Paulo Dybala é um dos casos mais surpreendentes do futebol. O jogador argentino é um dos melhores do mundo, mas parece estar a viver algumas dificuldades nesta nova equipa da Juventus. Com a chegada de Cristiano Ronaldo, o jogador parecia entusiasmado com o novo colega, mas pouco depois começou a perder espaço e já nem está a ser titular. O mesmo já havia acontecido na seleção argentina, onde ele não conseguiu impor-se ainda. Apesar disso, ele é um dos jogadores mais desejados e, de acordo com Maurizio Zamparini, presidente do Palermo, Dybala vai procurar a felicidade noutro lado já em janeiro.

Não perca as atualizações mais recentes Siga o Canal news

As dificuldades de Dybala

O jogador, de apenas 24 anos, foi a estrela da Juventus no último campeonato, mas com a chegada de Cristiano Ronaldo as coisas têm mudado na equipa.

Allegri continua a tentar encontrar a melhor solução para Ronaldo brilhar e, pelos últimos jogos, parece que Dybala não se encaixa.

Uma situação semelhante à que tem acontecido na seleção argentina, nos últimos tempos. Aí, Dybala até chegou mesmo a dizer que não se conseguia encaixar na mesma equipa com Messi. Obviamente, o astro do Barcelona continuou em campo, e Dybala foi ficando sem espaço. Ainda foi convocado para o Mundial da Rússia, mas jogou pouquíssimos minutos.

Quando parecia que as coisas iriam melhorar para ele, no regresso à Juve, a verdade é que isso não aconteceu. Dybala está em dificuldades na Juventus, mas continua a ser o jogador potencialmente mais valioso do plantel. Ou seja, a Juventus sabe que pode fazer um grande encaixe financeiro com a estrela argentina.

Dybala tem apenas 24 anos, grande margem de progressão e já é um dos jogadores mais valiosos do mundo.

Os melhores vídeos do dia

Por isso, a venda pode acontecer por valores bem acima dos 100 milhões de euros. E o jogador até já teria propostas de Espanha e de Inglaterra, de acordo com Maurizio Zamparini, o dono do Palermo.

Zamparini sofre por ver Dybala no banco

A temporada não está a correr bem para Dybala, e Zamparini, que conhece bem Dybala desde os tempos em que o jogador esteve no Palermo, parece estar bem informado sobre as intenções do jogador e da Juve, que teriam planos já para janeiro de 2019.

Dybala até foi titular no primeiro jogo oficial da Juventus contra o Chievo, mas depois não voltou a ser opção inicial para Allegri nos outros dois jogos. Aliás, jogou apenas os dez minutos finais no último encontro, contra o Parma. Seguiu-se depois disso a paragem para seleções e, sem Messi na convocatória, Dybala também não foi opção em nenhum dos compromissos da seleção argentina, ficando os dois encontros no banco.

Zamparini não gosta do que está a ver e já teria mostrado o seu apoio para Dybala se transferir para a liga espanhola, na reabertura de mercado em janeiro.

"Choro de cada vez que ele não joga. Ele está no banco por causa do Allegri. Há dois anos enviei-lhe uma mensagem a dizer para ele ir para Espanha, onde se joga futebol", contou Zamparini, em declarações à RMC Sport.

"Ele tem ofertas de Espanha e Inglaterra. A Juventus tem muitos campeões e não podem jogar todos de uma vez, mas dói não ver jogar um futebolista como ele", reclamou Zamparini, que está convencido que em janeiro Dybala "vai sair para a Espanha".