Cristiano Ronaldo vive dias complicados desde que saiu do Real Madrid. O jogador começou com grande alegria e dedicação a sua passagem pela Juventus, mas as coisas têm piorado com o passar das semanas. Desportivamente tudo lhe corre bem, até porque a Juve está a fazer um excelente arranque de temporada, mas num plano mais individual as coisas não estão assim tão bem. Ronaldo tardou a encontrar as redes da baliza adversária, mas já se reencontrou com os golos. No entanto, fora de campo, a sua situação complica-se e o jogador até incorre num processo judicial, entre alguns problemas, que o craque imputa à sua saída do Real.

Cristiano acredita em boicote do Real

Desde que deixou o Real Madrid que Cristiano Ronaldo teve uma série de contratempos, que poderão ser mera coincidência, mas que na opinião do internacional português estará interligada.

Para o jogador, de acordo com o jornal La Repubblica, o Real Madrid está a tentar boicotá-lo e todo o mal que lhe está a acontecer poderá estar a ser engendrado por Florentino Pérez e pela direção madrilena.

Os problemas de Cristiano começaram no ano passado, com um caso de fraude fiscal. O capitão da seleção portuguesa foi acusado por evasão fiscal e teria pedido ajuda ao Real, mas sem efeito. O clube não o apoiou nos problemas com o fisco espanhol e começou aí um caminho sem retorno.

Cristiano não gostou da atitude do Real Madrid e, logo nessa altura, terá começado a pensar abandonar o clube, que foi seu durante essas nove temporadas. Na final da Liga dos Campeões, Cristiano assumiu que o seu tempo no Real poderia estar a chegar ao fim, surpreendendo a todos com a declaração.

Depois disso, demorou pouco a oficializar a sua saída para a Juve, que conseguiu negociar com o Real pelo craque português.

Os melhores vídeos do dia

Assim que chegou à Juventus, o jogador deu uma outra dimensão ao futebol italiano que é agora visto com outro interesse, mas também começou a sofrer algumas desilusões.

Do esquecimento da FIFA às acusações de 2009

O jogador teria ficado surpreendido por ter perdido os prémios de melhor jogador da temporada passada, a favor de Luka Modric, o seu ex-colega no Real Madrid. Nunca o croata ficou à sua frente até ele ter deixado o clube madrileno.

Depois, Cristiano foi expulso pela primeira vez na Liga dos Campeões, numa decisão algo controversa por parte da equipa de arbitragem. Logo no seu primeiro jogo na Champions com a camisola da Juve, Ronaldo foi expulso no jogo com o Valência. E agora, surge o maior dos seus problemas: as acusações de Kathryn Mayorga por uma alegada violação, que remonta a 2009.

A agora professora está a avançar com as acusações contra Cristiano Ronaldo, dizendo que foi violada pelo jogador, uma investigação que cabe à polícia. O caso foi descoberto pela Football Leaks e agora revelado numa reportagem da revista alemã Der Spiegel.

Entre as provas contra o jogador da Juventus está um documento de 2010, em que o português teria pago 375 mil dólares americanos pelo silêncio da então modelo, para que ela não revelasse nada do que aconteceu nessa noite de verão, em Las Vegas.

No entanto, o caso voltou a assombrar o português nove anos depois, e para Ronaldo, segundo o jornal italiano La Repubblica, não há coincidências. O jogador acredita tratar-se de um boicote do Real Madrid para destruir a sua imagem.