Juventus e Real Madrid vivem momentos bastante diferentes. Enquanto os espanhóis continuam em dificuldades para marcar golos e vencer jogos, já a Juve continua invencível e cedeu apenas um empate em toda a temporada. Cristiano Ronaldo diz estar "muito feliz" na sua nova equipa, enquanto Isco parece estar farto de ouvir falar de Ronaldo. É que a cada resultado mais negativo dos madrilenos, todos relembram a partida de Cristiano. O médio cansou-se da pergunta e deu uma resposta amarga, mas não ficou sem resposta do português que, desde Manchester, mandou um recado contundente e com um sorriso nos lábios.

Isco comentou e não ficou sem resposta

Isco Alarcón foi o escolhido para a conferência de imprensa de antevisão ao encontro da terceira jornada da Liga dos Campeões, na segunda-feira.

Os resultados do Real estão a desiludir e ninguém está mais incomodado com isso do que os jogadores.

Questionado sobre a ausência de Cristiano, Isco foi bastante claro: "Não podemos chorar por alguém que não queria estar aqui". Uma mensagem clara, que visa o internacional português. Quando muito se fala que o Real não quis segurar Cristiano, o espanhol viu as coisas por outra perspetiva: Cristiano não quis ficar em Madrid.

Pelo contrário. Cristiano recusa-se a falar do Real Madrid e só tem boas palavras a dizer sobre o seu novo clube, onde se diz sentir em casa e em família. No entanto, o craque da Juve abriu uma excepção desta vez, quando questionado sobre as declarações de Isco, horas antes.

Ronaldo foi à sala de imprensa, em Manchester, e respondeu claramente a Isco. O jornalista perguntou o que lhe pareciam as declarações de Isco e Cristiano disse: "Muito bem, muito bem [risos] não se pode chorar".

Os melhores vídeos do dia

Relação marcada por tensão

Cristiano e Isco tinham uma relação não muito amigável, aparentemente, em Madrid. O balneário já estaria dividido e Isco estava no lado dos espanhóis, quase em oposição a Cristiano, por aquilo que a imprensa espanhola foi percebendo. É natural que sempre se formem grupos e que umas pessoas se deem melhor com outras, e neste caso, parece que Cristiano e Isco sempre estiveram em lados opostos.

De acordo com o site Don Balón, Ronaldo nunca teria confiado em Isco para ser um indicutível na onze inicial, e tanto com Ancelotti, Rafa Benítez, como com Zidane, houve longos períodos de tempo em que Isco esteve no banco, como suplente.

Com a chegada de Lopetegui, o jogador de Málaga parece ter ganho uma nova vida, mas o problema, para o Real, é que os resultados não aparecem.

No campeonato, a equipa está numa série de maus resultados e Lopetegui poderá ter o jogo decisivo no Camp Nou. Uma derrota contra o Barça pode custar-lhe o lugar de treinador. Entretanto, a equipa respirou de alívio ao vencer o Viktoria Plzen em Madrid, por 2-1, para a Liga dos Campeões.