A saída de Cristiano Ronaldo para a Juventus provocou alguma controvérsia. Poucos esperavam este desfecho, mas a verdade é que em julho de 2018, a notícia caiu como uma bomba: Ronaldo deixava o Real Madrid, depois de nove anos de ligação. Na altura, muito se falou sobre as possíveis causas para essa tomada de decisão do internacional português, de 33 anos, e agora, o jornal El Mundo, de Espanha, revela a "verdade escondida" que esteve por detrás de toda esta mudança na vida de Cristiano Ronaldo.

De acordo com o jornal, o problema esteve mesmo relacionado com os problemas fiscais em Espanha e com a atitude do Real Madrid, que quase ignorou o jogador durante toda esta resolução.

Cristiano estaria, supostamente, à espera que o Real Madrid ficasse mais do seu lado e o apoiasse, também financeiramente, ao longo de todo o processo com o Fisco espanhol.

Isso não aconteceu e a decisão de Cristiano acabou por ser a menos esperada. O capitão da seleção portuguesa foi embora de Madrid.

Reportagem do El Mundo

Segundo a reportagem do jornal espanhol, quando o problema fiscal estourou na vida do internacional português, o então craque do Real Madrid reuniu-se com o seu amigo e agente, Jorge Mendes, em maio de 2017. Por essa altura, Cristiano teria pedido para Jorge Mendes descobrir quem é que tinha falhado neste processo.

"Eu disse que não queria riscos", teria dito Ronaldo, que não tinha conhecimentos para lidar com essas questões financeiras e, por isso mesmo, estava a pagar a quem lhe tratasse de tudo, para que ele não tivesse problemas.

Os melhores vídeos do dia

"Eu não tenho estudos. Tudo o que eu fiz na minha vida foi jogar futebol, mas eu não sou estúpido e não confio em ninguém. Então, quando contrato um consultor, pago 30% a mais do que me pedem, porque não quero nenhum problema", teria revelado o jogador ao seu empresário e também aos advogados.

No entanto, a situação agravou-se quando ele foi notificado a pagar para resolver toda a situação. Por essa altura, o nome do craque português começava a ficar manchado como devedor ao Fisco, uma situação que o teria deixado muito desagradado.

Chateado com postura do Real Madrid

Com toda esta situação, o jogador estaria, alegadamente, à espera que o Real Madrid ficasse do seu lado, como sempre, e lhe propusesse a tão falada renovação de contrato, a compensar esta dívida fiscal. No fundo, o jogador acreditava que o Real lhe poderia pagar esta dívida, tal como o Barcelona teria feito com Leo Messi, supostamente.

No entanto, o Real quis manter-se afastado de todo este problema fiscal, até porque Cristiano não era caso único no plantel e o Real não quereria ter que resolver as questões fiscais de todos os seus jogadores.

E para Cristiano, isto foi encarado como uma traição, o que também o motivou a querer ir embora.

Isso e o facto do Real lhe pagar menos do que ele pretendia, de ordenado. "É desrespeitoso para mim, o Bola de Ouro, ganhar menos do que Messi e Neymar. E não é pelo dinheiro, é o status, o respeito", teria revelado Ronaldo, segundo o El Mundo.

Cristiano teria ainda um outro incómodo com o clube madrileno. O jogador também não gostava, de acordo com o jornal espanhol, de ser visto como o segundo melhor jogador da história do clube. Ronaldo queria ser o primeiro: "Eles colocam-me sempre atrás de Di Stéfano, eu não sei o que mais tenho que fazer".