Kylian Mbappé está a fazer um início de temporada assombroso. Aos 19 anos, o francês já é uma certeza do futebol mundial e é por muitos apontado como o legítimo sucessor de Messi e Cristiano Ronaldo, como o melhor jogador do mundo. O jovem do Paris Saint-Germain é, nesta temporada, o primeiro jogador a chegar aos 10 golos nas cinco principais ligas europeias, e os seus números aos 19 anos já superam os de Messi na mesma idade. Naturalmente, eles jogam em posições e campeonatos diferentes, mas a verdade é que Mbappé está a impor o seu talento no mundo do futebol. No entanto, nem tudo é perfeito no jogador, que neste último fim-de-semana foi castigado pelo treinador Thomas Tuchel.

Tudo porque se atrasou a chegar à concentração com os colegas antes do clássico com o Olympique de Marselha.

Tuchel confirma questão disciplinar

O jogador francês não começou de início na deslocação do PSG a Marselha, o que surpreendeu. Afinal, tratava-se do clássico do futebol francês e, se inicialmente ainda se pensou que Tuchel pudesse estar a gerir o esforço do seu jogador, por causa do encontro da Liga dos Campeões no meio da semana, a verdade é que o treinador negou essa possibilidade.

No final do encontro, Tuchel confirmou que deixou Kylian Mbappé e Adrien Rabiot no banco de suplentes por castigo. O motivo foi o atraso dos dois jogadores antes da partida, porque ficaram a ver o Barcelona - Real Madrid, da liga espanhola. Supostamente, os dois atrasaram-se a uma reunião da equipa, motivando um atraso para todos os seus colegas.

Os melhores vídeos do dia

Por decisão disciplinar, Tuchel deixou-os no banco.

“Deixei o Kylian [Mbappé] de fora por decisão disciplinar. O coletivo é sempre mais importante do que as individualidades. Não gosto de jogar sem ele numa partida como esta, mas houve essa medida. Ele deu uma boa resposta, mas não gostei do que aconteceu”, revelou Thomas Tuchel, no final do encontro.

Mbappé entrou para resolver o jogo

Apesar disso, os dois jogadores, Mbappé e Rabiot, acabaram por ser chamados a jogo durante o segundo tempo e ajudaram a resolver mais um encontro, a favor da equipa de Paris.

Mbappé foi lançado aos 63 minutos de jogo, quando o encontro estava empatado a zero e, dois minutos depois, o jovem campeão do mundo francês colocava os de Paris na frente do marcador. A vantagem seria dilatada nos descontos, por Julian Draxler, que fez o 2-0 final para o PSG.

O PSG está a realizar uma grande temporada e é a única equipa das principias ligas europeias, só com vitórias no campeonato. Ao fim de onze jogos, o PSG soma onze vitórias e uma vantagem de oito pontos sobre o segundo classificado.