Anúncio
Anúncio

N'Golo Kanté é um dos jogadores mais amados no momento. Ao contrário de nomes grandes como Cristiano Ronaldo ou Leo Messi, que têm milhões de fãs mas também um número assinalável de detratores, o mesmo não parece acontecer com o médio francês. Parece que todos os que gostam de futebol gostam de Kanté, incluindo os rivais. Nesse sentido, Iman Amrani, do jornal The Guardian, explica que o jogador francês é o "herói que o futebol precisa" e expõe as razões que fazem de Kanté um dos bem amados do futebol mundial.

Kanté destaca-se pelas razões certas

Valores como humildade e integridade estão a destacar Kanté pelas razões certas e o jogador funciona como uma lufada de ar fresco, num momento em que a corrupção está a impor-se no futebol mundial, como tem sido muito revelado pelo Football Leaks.

Vários clubes, como Manchester City ou Paris Saint-Germain, mas também jogadores como Neymar, Mbappé, Messi ou Cristiano Ronaldo, envolvidos em questões fiscais e no caso do português, até um escândalo com uma acusação de violação, têm estado em debate por maus motivos.

Anúncio

Em sentido inverso, N'Golo Kanté está relacionado nos Football Leaks, mas porque o jogador recusou ao seu advogado e ao Chelsea, receber mais dinheiro através de uma offshore. Kanté teria pedido um "salário normal", e que não queria receber através de uma empresa fictícia num paraíso fiscal.

Um jogador íntegro e modesto

Esta não foi a primeira vez, no entanto, que Kanté se destacou pela sua integridade. Kanté nasceu em Paris, mas é filho de pais imigrantes. Teve uma infância difícil, como muitos dos seus colegas de seleção, que se sagraram campeões do mundo este ano. No entanto, Kanté é o oposto da maior parte dos futebolistas.

Muitos dos que tiveram infâncias humildes têm agora dinheiro para as excentricidades e não recusam nenhuma.

Anúncio
Os melhores vídeos do dia

Kanté é diferente. Continua a ter o carro mais pequeno, um Mini Cooper, continua a vestir-se casualmente e sem chamar as atenções e não recusa fotos ou autógrafos a nenhum fã, mesmo de outros clubes, como já foi noticiado.

Kanté é humilde com os fãs, mas muito tímido. De tal forma que, quando a França foi campeã do mundo na Rússia, Kanté teve até direito a uma música, entoada pelos seus colegas e público francês, uma vez que ele foi determinante nesta conquista mas teve vergonha de pedir para tirar uma foto com a taça.

Tiveram que ser os colegas a quase forçá-lo para tirar fotos com a taça de campeão do mundo, que a timidez de Kanté não o deixou chegar-se à frente para o fazer.

A história humilde de Kanté

Kanté começou em equipas mais pequenas e o Leicester descobriu o médio fenomenal no campeonato francês.

Anúncio

Foi aí que Kanté deu um grande salto na sua carreira. Ao lado de Schmeichel, Riyad Mahrez e Jamie Vardy, ele fez história ao ser campeão com o Leicester, num conto de fadas deste clube inglês que ninguém imaginava.

No primeiro ano na Premier League, Kanté foi campeão e o melhor médio da prova, dando logo o salto para o Chelsea, onde também foi campeão.

Numa cultura como a do futebol, com tantas extravagâncias e luxos, carros velozes e penteados exuberantes, Kanté acaba por se destacar pela sua normalidade e sorriso inocente, como explica Iman Amrani, no jornal The Guardian.

Blaise Matuidi, o francês da Juventus, foi chamado a comentar esta questão de Kanté ter recusado receber esse dinheiro a mais, da parte do Chelsea, e disse: "Eu não acompanhei essa história, mas não estou nada surpreendido, porque é o N'Golo. Ele é perfeito, ele não faz batota, só um pouco quando joga às cartas".