Neymar terminou o encontro da jornada europeia muito exaltado. O astro da seleção brasileira sentiu-se ofendido com a atuação do árbitro Bjorn Kuipers, no jogo Nápoles - Paris Saint-Germain. Os franceses continuam em dificuldades na Liga dos Campeões e, depois do jogo da quarta jornada, Neymar mostrou-se muito incomodado e partilhou com os jornalistas que o árbitro não teria sido correto com ele. "Ele disse-me algo que não deveria ter dito".

Neymar furioso com o árbitro

Neymar estava furioso no final do encontro e não apenas pelo empate. O jogador, de 26 anos, queixou-se que o árbitro lhe faltou ao respeito, no decorrer do encontro.

No entanto, Neymar recusou-se a repetir as palavras que Bjorn Kuipers lhe dirigiu, mas insistiu que o árbitro teria que ser punido por aquilo que lhe disse e que não tinha o direito de o tratar daquela forma.

Nas imagens, foi possível perceber-se o momento em que jogador e árbitro se confrontaram em campo. Agora, o jogador revelou que Bjorn Kuipers lhe disse algo que não deveria, não revelando as palavras exatas que foram proferidas. O jogador brasileiro viu ainda um cartão amarelo, aos 62 minutos de jogo.

Chatice vem do Mundial

Aparentemente, os problemas entre Neymar e Bjorn Kuipers vêm desde o Mundial de 2018. Foi neste campeonato do mundo que Neymar acabou por ver acentuada a sua fama de 'fiteiro'. O brasileiro regressava de lesão e não estava na sua melhor forma. Então, mais do que pelo seu contributo para a equipa, Neymar ficou em destaque pelas suas quedas e voltas no chão, algumas delas aparentemente exageradas.

Os melhores vídeos do dia

O jogador foi muto contestado nas redes sociais e, em alguns momentos, percebeu-se que os próprios árbitros já não consideravam tanto as faltas que ele receberia, por não acreditarem nas suas dores.

Bjorn Kuipers foi o árbitro do Brasil - Costa Rica e teve um incidente com Neymar. O jogador caiu na área adversária, mas o VAR anulou qualquer grande penalidade, o que o deixou muito furioso. O árbitro foi mais intempestivo e mandou Neymar estar calado, o que o teria desagradado logo ali e marcado uma relação mais azeda entre os dois.

PSG pode seguir com queixa

O Paris Saint-Germain poderá agora apresentar queixa contra o árbitro, momento em que Neymar teria que revelar o que Bjorn Kuipers realmente lhe disse. Para já, o jogador de 26 anos disse apenas que o árbitro tinha que o respeitar e que não o fez. "Ele não pode ser tão desrespeitoso quanto foi comigo. Em campo, somos obrigados a mostrar respeito aos árbitros. Devemos receber o mesmo em troca", pediu o jogador do PSG.