O Barcelona ganhou 0-5 no terreno do Levante, uma goleada que não foi suficiente para disfarçar alguns problemas com a equipa de Ernesto Valverde. Uma exibição de sonho de Leo Messi, com um hat-trick e duas assistências, permitiu a vitória de uma equipa que precisa de melhorar defensivamente se almeja conquistar títulos importantes nesta temporada. Sem Nélson Semedo disponível, Valverde teve que improvisar e optou por uma defesa com três centrais, uma decisão que valeu críticas ao treinador.

Publicidade
Publicidade

O Barça ganhou sem sofrer golos, mas passou por alguns calafrios na sua defesa, nomeadamente uma bola na barra da baliza de Ter Stegen, quando o resultado ainda estava empatado a zero.

Vida difícil para Valverde

A noite começou mal para os catalães com a indisponibilidade de Semedo. Com Sergi Roberto igualmente ausente por lesão, o Barça fica sem mais soluções para a lateral direita e Valverde teve mesmo que improvisar.

O treinador foi então para uma defesa de três com Piqué, Vermaelen e Lenglet e dois laterais mais subidos, Jordi Alba e Ousmane Dembélé.

E se Alba se adaptou bem, até porque é um jogador habituado a subir no terreno o mesmo não se pode dizer de Dembélé. O francês é um extremo de raiz e deu-se mal, particularmente quando a equipa não teve bola.

Ofensivamente, Dembélé também não acrescentou tanto como o habitual, mais condicionado na nova posição.

Magia de Leo Messi ofusca tudo

Uma outra surpresa foi a ausência de Philippe Coutinho, o que começa a ser um hábito, mas que preocupa.

Publicidade

Sergio Busquets e Ivan Rakitic formaram o meio-campo, juntamente com Arturo Vidal no meio, deixando Leo Messi e Luís Suárez sozinhos no ataque.

Um sistema que não funcionou bem, especialmente nos primeiros minutos. No entanto, a genialidade de Leo Messi, a oferecer o golo a Luis Suarez numa bela assistência, e a definir o 2-0 num contra-ataque perfeito, deu tranquilidade à equipa. No início do segundo tempo, Messi acabou com as esperanças do Levante, marcando o terceiro golo e sentenciando o marcador.

Não terminou aí o recital de Leo Messi, que ainda marcaria o terceiro golo na sua conta pessoal, antes de fechar o marcador com mais uma assistência, desta feita, para Piqué fazer o 0-5 para o Barça.

Messi, mais uma vez, escondeu as deficiências de uma equipa que ainda não está no nível que deveria, apesar de liderarem o campeonato e se terem apurado para os oitavos-de-final da Liga dos Campeões.

Drama na defesa

Na defesa, os problemas agravam-se.

Publicidade

Depois das lesões de Sergi Roberto e Umtiti, o Barça perdeu agora Semedo e também Vermaelen, no decorrer do encontro, que vai voltar a parar. Ou seja, neste momento, o Barça não tem nenhum defesa direito e conta apenas com uma dupla de centrais - Piqué e Lenglet - e um defesa esquerdo, Jordi Alba.

Messi vai salvando a equipa ofensivamente, mas a situação de Valverde continua delicada e o treinador espanhol tem muito trabalho pela frente para gerir um plantel, que se mostra cada vez mais fragilizado.

Publicidade

Alternativa a Semedo

Enquanto os problemas defensivos se agravam, o Barça pensa numa alternativa a Nélson Semedo para a direita. E o nome de que se fala, de acordo com o site Don Balón, é Djibril Sidibé, lateral do Mónaco, e esta poderia ser a altura de o contratar, até porque o jogador não estaria nada satisfeito com a situação do clube francês.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo