Murtaza é o nome do menino afegão que derreteu os corações de todos, quando apareceu com uma camisola artesanal de Leo Messi. O menino vivia num cenário de guerra, no Afeganistão, e surpreendeu com uma camisola feita de um saco de plástico, com riscas verticais azuis e brancas como a camisola da seleção argentina, e com o nome do ídolo Messi e o número 10. Apesar das dificuldades, via-se que o menino estava feliz com o que tinha, e a imagem sensibilizou a todos, incluindo ao Barcelona, que quis apresentar Messi ao menino.

Não perca as atualizações mais recentes Siga o Canal news

O encontro aconteceu mesmo, num jogo de carácter particular, no Qatar, para alegria de Murtaza e de Messi. Todavia, agora as coisas estão mais complicadas do que nunca para a criança, que teve que deixar a sua casa e tudo para trás, para fugir da guerra com a sua família, por causa de ataques dos talibã.

Ficou famoso pela camisola de plástico

Leo Messi é o ídolo de milhões de pessoas por todo o mundo, mesmo nos cantos mais remotos do planeta e até onde a guerra causa tantos danos. Apesar de todas as dificuldades, estas crianças encontram alguma alegria no sonho e na esperança.

Também por isso, a história de Murtaza, o menino que ficou famoso pela camisola feita de plástico, acabou por contagiar a todos. A imagem do menino no cenário de guerra e destruição, a sorrir com uma camisola artesanal, sensibilizou as pessoas e acabou por se tornar viral. Até que chegou a Barcelona e o sonho do menino ganhou forma.

Barcelona comoveu-se com o menino

Foi em 2016 que o Barcelona entregou duas camisolas de Messi a Murtaza e ainda uma bola autografada.

Os melhores vídeos do dia

O menino teve ainda a oportunidade de entrar em campo, de mão dada com Messi, deixando bem evidente toda a sua admiração pelo argentino.

Murtaza ficou em campo até à foto oficial e deu o pontapé de saída simbólico. No entanto, a imagem mais marcante desse encontro foi quando o árbitro disse ao menino para ele sair de campo e ele correu para o lado de Messi, novamente, numa imagem enternecedora.

Fugiu e deixou tudo para trás

No entanto, apesar desse momento de ternura, a vida de Murtaza continua a fazer-se de dificuldades. E agora, o menino teve mesmo que fugir de casa juntamente com a sua família, deixando tudo para trás, incluindo as camisolas de Messi e a bola autografada, bens que a criança chora por não saber se algum dia vai recuperar.

"Não consegui, porque saímos de casa à noite e a minha mãe pediu-me para deixar a bola e as camisolas", disse o menino, já em Cabul, em declarações à agência Efe.

A família de Murtaza viu o conflito agravar-se nos últimos tempos, não só por causa da guerra, mas também por causa da fama que o menino conseguiu, com as imagens virais.

Os pais contam que recebiam ameaças por telefone, com pessoas a acreditarem que Messi lhes dava dinheiro, o que fez com que eles se tornassem um alvo.

Os pais admitem sentir medo que lhes façam alguma coisa ao filho, por acreditarem que eles mantêm contacto com Messi ou com o Barcelona.

Agora, tiveram mesmo que fugir de casa, por causa de um ataque dos talibã, que está a afetar a localidade onde eles viviam. Tal como eles, mais de 300.000 pessoas tiveram que se mudar e vivem em condições difíceis.