Leo Messi deu uma entrevista muito reveladora ao jornal espanhol Marca. O astro argentino foi eleito o melhor jogador do mundo pelos leitores do jornal de Madrid e concedeu uma entrevista onde abordou vários temas em redor do futebol, mas também mostrou um lado mais pessoal. "Eu amo o futebol, mas a família está acima de tudo", disse o craque do Barcelona, deixando bem claro qual é a sua prioridade e também por isso, Messi não se mostrou nada incomodado por não ter sido reconhecido com as distinções individuais e até se mostrou resignado na disputa pela Bola de Ouro.

Neste momento, Messi já deixou os percalços da última temporada para trás e está novamente a realizar uma época estratosférica, surpreendendo a todos com o seu génio. Esta temporada, Messi é o primeiro nos golos marcados, assistências para golo, golos de livre, dribles, remates aos postes, provando estar, individualmente, acima de toda a concorrência.

O melhor em Espanha

Em Espanha, Messi foi eleito o melhor em 2018, apesar de Luka Modric, Griezmann ou Cristiano Ronaldo estarem na corrida. O argentino levou a melhor depois de ter sido decisivo na caminhada vitoriosa do Barcelona rumo a mais um título de campeão nacional.

O Barça também conquistou a Taça do Rei e a supertaça, dominando completamente as competições internas em Espanha.

Messi também foi o melhor marcador do campeonato, conquistando o prémio 'Pichichi' pela quinta vez, tal como a Bota de Ouro de melhor marcador dos campeonatos europeus, que venceu igualmente pela quinta vez. Messi tem também cinco Bolas de Ouro, mas quatro Ligas dos Campeões, deixando o desejo de também vencer a prova europeia pela quinta vez.

"Seria bom. Como dissemos no início da temporada, a Champions é sempre especial pelo que significa e gostaríamos de vencê-la novamente. Nós temos essa ilusão", revelou Messi, ao jornal Marca.

O 5º lugar na Bola de Ouro

Na votação da revista francesa France Football, Messi foi considerado o quinto melhor jogador do mundo pelos seus feitos em 2018, o que para muitos fãs até chega a ser ofensivo, tendo em conta tudo o que o argentino fez ao longo ano.

No entanto, Messi não se mostrou nada ofendido e aceitou a decisão com grande desportivismo: "Para ser honesto, eu não dou importância a isso, embora seja um prémio muito relevante. Eu sabia que nesta temporada não tinha chances de vencer. Eu ouvi os nomes dos favoritos e sabia que não ia estar lá. A partir daqui, não me importei se era terceiro, quarto ou quinto.

Nesse sentido, não fiquei surpreendido porque não esperava nada."

A importância da família

Apesar da sua ambição de continuar a vencer e de desejar mais uma Liga dos Campeões já neste 2019, Messi não tem dúvidas em apontar a sua família como prioridade.

"Desde que tive os meus filhos, a prioridade sempre foi a família. É o mais importante, o verdadeiramente importante. Obviamente, continuo a adorar o futebol, adoro e vivo para isso, mas a família está acima de tudo", revelou Messi, antes de deixar no ar a possibilidade de ainda terem mais filhos.

Com três meninos, Thiago, Mateo e Ciro, Messi diz que ele e a esposa Antonella gostariam de ter uma menina. "Veremos mais tarde", disse o astro, uma vez que Ciro ainda é muito pequeno para pensarem já num quarto filho.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo