A polícia de Las Vegas deu mais um passo na investigação do caso em que Cristiano Ronaldo foi acusado de abusos por Kathryn Mayorga. O jogador de futebol e a então modelo norte-americana cruzaram-se numa discoteca de Las Vegas, em 2009, e nove anos depois a agora professora recuperou o processo em que alega ter sido abusada pelo internacional português, agora com 33 anos. Meses depois do caso ter sido tornado público, a polícia dá um passo importante na investigação, ao emitir um mandato para obter o ADN de Cristiano Ronaldo, para o comparar com o que foi sido encontrado no vestido que Mayorga levava na noite em que tudo teria acontecido e em que foi examinada no hospital. O mandato já foi enviado para os tribunais, de acordo com o Wall Street Journal.

Publicidade
Publicidade

Polícia já enviou mandato

O jornal afirma que as autoridades já enviaram um mandato aos tribunais italianos, para poderem avançar com o procedimento. Neste sentido, o vestido seria a prova fundamental desta investigação, e segundo um oficial da polícia citado pelo jornal, as autoridades teriam encontrado ADN nesse vestido, além do de Kathryn Mayorga. E é por isso que eles querem comparar com o de Ronaldo.

Foi em setembro do ano passado que a polícia de Las Vegas reabriu a investigação sobre este suposto ataque de Cristiano Ronaldo sobre Mayorga.

Publicidade

Recorde-se que, em 2009, a jovem modelo apresentou queixa na polícia, mas não identificou o atacante. Meses depois, recebeu uma quantia em redor dos 300 mil euros de Cristiano Ronaldo.

Agora, os advogados de Kathryn prometem levar o caso até às últimas consequências.

Ronaldo tem negado acusações

Por seu lado, Cristiano Ronaldo tem refutado as alegações de ter forçado Kathryn Mayorga nessa noite, apesar desse pagamento de quase 300 mil euros em 2010.

O jogador defende-se, dizendo que tudo o que aconteceu "foi consensual" entre os dois. O craque reagiu no Twitter, dizendo que estava com a sua "consciência tranquila" com este processo.

Entretanto, o jogador reuniu uma prestigiada equipa de advogados, para o defender no decorrer de todo este processo.

Ex-namorada de Ronaldo junta-se a Mayorga

Esta semana não fica, no entanto, marcada apenas por este mandato da polícia de Las Vegas. Já no início da semana, uma ex-namorada de Cristiano Ronaldo, Jasmine Lennard, prometeu ajudar Kathryn Mayorga nas acusações contra Cristiano, dizendo estar disposta a ir a tribunal revelar a "verdadeira natureza" do jogador da Juventus.

A modelo inglesa diz ter provas de tudo o que diz, incluindo de umas ameaças de morte que o jogador lhe teria feito. "Ele disse que me raptava e me atirava ao rio", acusou a britânica, dizendo ter recebido fortes ameaças quando namorava com ele.

Os advogados de Ronaldo reagiram a estas acusações que dizem ser "falsas e difamatórias".

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo