A fatídica Estrada Nacional (EN) 125, no Algarve, continua a ser manchada de sangue. Em menos de 24 horas ocorreram dois trágicos acidentes. Nesta quinta-feira, um jovem motociclista de 27 anos morreu na sequência de uma colisão com uma carrinha. No dia anterior foi a vez de uma mulher de 81 anos ter sido atropelada mortalmente quando atravessava aquela estrada. O violento #Acidente terá sido causado por dois automóveis que se puseram em fuga. As autoridades estão a investigar.

Eram cerca das 15 horas desta quinta-feira, 18 de Janeiro, quando o Centro Distrital das Operações de Socorro (CDOS) de Faro da Autoridade Nacional de Protecção Civil (ANPC) recebeu o alerta para um acidente ocorrido na EN125, na zona de Troto, em Almancil, no concelho de Loulé.

Tratou-se de uma colisão entre um motociclo, conduzido por um jovem de 27 anos, e um veículo ligeiro de mercadorias (carrinha). Para o local foram accionados cerca de 20 operacionais da corporação de bombeiros voluntários de Loulé, do Instituto Nacional de Emergência Médica (#INEM) e da Guarda Nacional Republicana (GNR).

Na sequência da violenta colisão, o motociclista ficou encarcerado debaixo da carrinha. Apesar dos esforços dos socorristas, o jovem não resistiu aos ferimentos vindo a falecer. O acidente fez com que a circulação naquele troço da EN125 tivesse sido desviada, tendo ficado normalizada já ao final da tarde, após a conclusão das operações de socorro e remoção dos veículos envolvidos. As causas do acidente estão a ser investigadas pelos militares da Guarda Nacional Republicana que tomaram conta da ocorrência.

Os melhores vídeos do dia

Mulher atropelada por veículos em fuga

Menos de 24 horas antes, uma mulher de 81 anos morreu, igualmente, na EN125, vítima de atropelamento. O trágico acidente ocorreu por cerca das 18h20 em Rio Seco, no concelho de Faro, no momento em que a vítima atravessava aquela movimentada estrada do Algarve quando se dirigia para a sua habitação. A vítima atravessou sem problemas as duas faixas de rodagem do sentido Faro/Olhão até ao separador central. Contudo, no momento que se atravessa as outras duas faixas do sentido contrário, foi colhida por um motociclo conduzido por um agente da Polícia de Segurança Pública (PSP), caindo no asfalto. Informações tornadas públicas por elementos ligados à investigação, terá sido o próprio motociclista que deu alerta para o número de emergência.

Contudo, a vítima viria a ser colhida de seguida por dois veículos automóveis. Algumas testemunhas relatam que os condutores não só não pararam como aceleraram, pondo-se em fuga. A violência do acidente terá trucidado a mulher, tendo as autoridades montado uma tenda na estrada de forma a ocultar os restos mortais da vítima.

O agente da PSP, condutor do motociclo que embateu primeiramente na idosa, entrou em estado de choque tendo recebido acompanhamento psicólogo. As causas do acidente estão a ser investigadas pelos militares do Núcleo de Investigação de Acidentes de Viação (NIAV) da Guarda Nacional Republicana, que estão, também, a tentar identificar os condutores envolvidos. #Bombeiros