Foi com um onze de recurso que o FC Porto entrou em campo este sábado, 18 de abril. Os dragões, após a apoteótica vitória frente ao Bayern na primeira mão da Liga dos Campeões, fizeram descansar a maioria de seu plantel. Os únicos habituais titulares que entraram em campo foram Fabiano e Alex Sandro. O lateral, que não vai jogar a Munique por castigo, foi colocado a central a par de Diego Reyes. O mexicano, renegado habitualmente ao banco de suplentes, foi o capitão de equipa.

A Briosa por sua vez vinha de uma pesada derrota consentida no Estádio da Luz por 5-1, e queria vingar os três golos sofridos na primeira volta em sua casa.

O único golo do jogo foi obtido logo no primeiro quarto de hora da partida.

Hernâni, aos 12 minutos, recebeu a bola após uma abertura do camaronês Aboubakar e selou o destino do encontro. Cristiano ainda defendeu à primeira mas não conseguiu evitar a recarga do avançado azul e branco. Hernâni foi, aliás, o verdadeiro talismã da equipa de Lopetegui, fazendo inúmeros cruzamentos certeiros que Aboubakar não conseguiu converter.

A Académica registou várias oportunidades para igualar a partida. Primeiro Rafael Lopes, intercetando um passe falhado de Alex Sandro, não conseguiu converter na cara de Fabiano. Na segunda parte, o guarda-redes brasileiro dos dragões negou o golo por duas vezes a Iago.

Num jogo morno e sem grandes sobressaltos, foi Cristiano um dos principais responsáveis pelo reduzido resultado do FC Porto. O guarda-redes, que curiosamente nasceu em Munique, palco do próximo desafio dos dragões, fez várias defesas fulgurantes.

Os melhores vídeos do dia

Aos 53 minutos fez uma grande defesa após um livre batido por Campaña e já nos descontos finais recusou o golo ao regressado Jackson Martínez. No último lance de perigo do jogo o Cha Cha Cha desperdiçou uma chance primordial de garantir um resultado mais volumoso quando, com a baliza aberta, atirou por cima após cruzamento de Alex Sandro.

O FC Porto continua a três pontos do primeiro lugar, guardado pelo Benfica que venceu o Belenenses no Restelo por 2-0, antes de rumar ao Estádio da Luz na próxima jornada, naquele que pode ser o jogo que decidirá o campeonato. Antes, porém, terá o embate decisivo da segunda mão da Liga dos Campeões contra os bávaros, já na terça-feira.

Porto alinhou com: Fabiano, Ricardo, Reyes, Alex Sandro, José Angel, Evandro, Ruben Neves, Campaña, Quintero, Aboubakar, Hernâni. (Marcano '59, Oliver '65, Jackson '83)

Académica alinhou com: Cristiano, Esgaio, João Real, Iago, Oualembro, Lucas Mineiro, Fernando Alexandre, Nuno Piloto, Ivanildo, Rui Pedro, Rafael Lopes. (Magique '68, Diallo '71, Hugo Seco '83)