Maxi Pereira anunciou na passada quinta-feira, 25 de junho, que ainda não tomou qualquer decisão quanto ao seu futuro. O jogador uruguaio, que esteve a representar a seleção na Copa América, afirmou no final do encontro com o Chile que não falou com o presidente do Benfica, Luís Filipe Vieira, durante a competição e sublinha que vai escolher o melhor para a família. O lateral direito tem sido dado como certo no FC Porto, mas também já foi noticiada a possível renovação com o clube encarnado e até o desvio para Alvalade, numa viagem à boleia de Jorge Jesus.

"Não falei com o presidente do Benfica durante a Copa América", afirmou Maxi Pereira, após a derrota frente ao Chile, por 1-0, em encontro dos quartos de final, acrescentando que apenas falou com Luís Filipe Vieira na véspera do início da competição.

O uruguaio termina contrato a 30 de junho com o clube encarnado e será um jogador livre para assinar por qualquer clube, mas Maxi não se mostra preocupado quanto ao futuro. "Vamos esperar. Antes vou falar com a minha família e com o meu representante", referindo-se a Paco Casal.

Sem desfazer um dos tabus que mais tinta tem feito correr na imprensa portuguesa no que se refere a transferências, Maxi garante que o grande critério para a sua decisão será a família. "O que eu quero é o bem da minha família, dar-lhe um bom futuro. O mais importante será sempre a família", rematou. Aos 31 anos, o uruguaio pode estar a pensar em fazer um pé de meia durante os últimos anos de carreira enquanto jogador, à semelhança de outros futebolistas que optam por ligas menos competitivas, mas onde auferem salários mais elevados.

Os melhores vídeos do dia

Ainda assim, Maxi sabe que tem mercado em Portugal, entre os grandes clubes. O Benfica já se mostrou interessado em renovar contrato, mas o FC Porto tem sido o mais falado para fazer o uruguaio trocar Lisboa pelo Porto. Dois milhões de euros por ano e um contrato válido por três anos são as ofertas que os portistas têm para aliciar Maxi a trocar as águias, que representa há oito épocas. Também o Sporting pode ser um destino, seguindo para Alvalade na companhia de Jorge Jesus, seu treinador nas últimas seis temporadas.