Morreu esta terça-feira, em Luanda, o antigo presidente leonino Jorge Gonçalves. Líder do Sporting entre 1988 e 1989, Jorge Manuel Alegre Gonçalves terá sido encontrado enforcado no seu quarto de hotel naestância balnear de Cabo Ledo, a 120 km a sul de Luanda. De acordo com oDiário de Noticias, terá sido encontrado após o almoço, depois de os empregados, "que conheciam bastante bem o antigo líder leonino", refere o diário, "terem estranhado a sua ausência ao almoço".

Jorge Gonçalves estava a ser acompanhado por um psiquiatra devido aos problemas financeiros que se abateram sobre a sua empresa. Despachante de profissão, Gonçalves sentiu bastante a crise que se abateu sobre Angola nos últimos tempos e que o levou a ter uma queda brutal nos seus rendimentos e um acumular de dividas.

Na segunda-feira de manhã o ex-presidente leonino teve uma consulta no psiquiatra que o acompanhava e que o aconselhou a ser internado numa clínica.

Ao invés, Jorge Gonçalves, que completava 66 anos no próximo dia 29 de agosto, instalou-se sozinho num resort onde pernoitou. Tomou ontem o pequeno-almoço e depois, dada a sua ausência, os empregados entraram no quarto que ocupava com uma chave mestra, tendo-o encontrado na casa-de-banho do quarto já sem vida, suspeitando-se que se tratou de um suicídio.

Líder do clube de Alvalade por apenas um ano, Jorge Gonçalves ficou célebre pela contratação deFrank Rijkaard, futebolista holandês que acabaria por não vestir a camisola do leão, por ter sido inscrito para lá do período legal.

Na presidência do clube sucedeu-lhe Sousa Cintra.Ficou conhecido como ‘Bigodes’ e o homem das ‘unhas do leão’.

O ex-presidente leonino deixa três filhos, sendo que dois deles vivem em Portugal e uma filha reside na África do Sul. Os três são esperados em Luanda e só depois se decidirá onde Jorge Gonçalves será enterrado, muito embora o antigo presidente leonino tenha manifestado em vida vontade de ser enterrado em Luanda, cidade onde refez a sua vida profissional de despachante depois de ter saído do Sporting envolto em grande polémica e com processos judiciais à mistura.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo