O treinador do Sporting Clube de Portugal, Jorge Jesus, deu uma entrevista à revista GQ e aceitou falar sobre o tempo em que dirigiu o Sport Lisboa e Benfica, equipa que derrotou em pleno Estádio da Luz por três bolas a zero, com golos de Teo Gutiérrez, Slimani e Bryan Ruiz [VIDEO]. Entre os vários temas que o treinador abordou, os destaques vão para as críticas que aponta à estrutura dos encarnados, defendendo ainda que só uma pessoa percebe de futebol: Rui Costa. Jorge Jesus afirma que “Rui Costa é o único elemento daquela estrutura que percebe de futebol (…) um eventual futuro que o Benfica possa ter no futebol, ou passa por Rui Costa, ou não passa por ninguém”.

Para além disso, o técnico deixa duras críticas à estrutura dizendo que “não tem entendem nada daquilo”.

Para além das críticas à estrutura do Sport Lisboa e Benfica, Jorge Jesus recordou um episódio que teve com o ponta de lança, Óscar Cardozo, no final da Taça de Portugal que os encarnados saíram derrotados pelo Vitória de Guimarães. “Consegui resolver com alguma facilidade porque ele é um miúdo bom”. “Se aquilo tivesse acontecido no treino, seria completamente diferente a minha reacção, a minha decisão e a minha atitude para com ele”, atirou Jorge Jesus, acrescentando ainda que foi um momento de desequilíbrio emocional por ter perdido duas finais numa semana.

O treinador abordou ainda a sua visita ao Estádio da Luz mas agora como técnico da equipa adversária. “Senti que ali passei momentos felizes da minha carreira desportiva”, disse Jorge Jesus.

Vídeos destacados del día

Para além disso, o técnico dos leões afirmou que sentar-se no banco oposto não mexeu com ele e que a recepção dos adeptos encarnados foi normal. "Não esperava que me aplaudissem e me dessem flores", mas sim que apoiassem a equipa do Benfica como sempre o fizeram.

Depois de algumas guerras no início da temporada, parece que agora anda tudo mais calmo, não esquecendo ainda que o técnico tem uma acção judicial imposta pelo Benfica, onde os encarnados reclamam uma quantia de 14 milhões de euros por ter, alegadamente, começado a exercer funções no Sporting quando ainda o seu contrato com o Benfica estaria ainda em vigor.