Anúncio
Anúncio

O FC Porto jogou tremido contra o Marítimo, frente ao Feirense jogou a equipa "B" e perdeu, mas parece que os jogadores já começam a assimilar melhor as ideias de Peseiro. Estes Dragões nada tiveram a ver com os de Lopetegui e apesar do pouco tempo de Peseiro a treinar a equipa, esta já parece estar com ele há muito mais tempo do que pouco mais que uma semana. Hoje, 30 de Janeiro, o FC Porto ganhou por 1-3 na Amoreira frente ao Estoril Praia, regressando aos triunfos na Grande Lisboa, o último tinha sido na época 2012/13 por 1-2 também frente ao Estoril Praia, e conseguindo a segunda reviravolta desde a última época. O FC Porto de Julen Lopetegui era conhecido por ter muitas dificuldades em reagir após sofrer um golo, mas esta é uma "nova" equipa e parece que já esqueceu o passado.

Anúncio

Em dois Jogos para o campeonato já há uma reviravolta.

Há que destacar, além do bom jogo ofensivo do FC Porto, também o facto deste ter sido o 5.º jogo consecutivo com o mesmo onze. Casillas mantêm-se intacto na baliza e a defesa contou com os, também intactos, laterais Maxi Pereira e Miguel Layún, e os centrais Marcano e Martins Indi. Maicon não joga desde a derrota em Alvalade contra o Sporting. No meio-campo jogaram Herrera e Danilo Pereira mais recuados, com André André no apoio ao ponta-de-lança, Aboubakar. Nas alas estiveram os habituais Brahimi e Corona. Mas o FC Porto não começava bem e aos 4 minutos era golo do Estoril Praia por Diego Carlos. Os primeiros 10 minutos não foram muito positivos por parte do FC Porto.

Anúncio
Os melhores vídeos do dia

Mas rapidamente, os dragões recuperaram e mostraram-se capazes de dar a volta ao resultado, tendo o empate acontecido aos 18 minutos. Vincent Aboubakar marcou após um rápido ataque Portista com Miguel Layún muito bem numa grande correria a fazer a assistência para o ponta-de-lança Camaronês. O FC Porto continuava bem no jogo, o Estoril Praia tentava mas os Dragões mostravam-se inultrapassáveis e estavam bastante organizados defensivamente. Quando tinham a bola, os Azuis e Brancos faziam bons ataques com rapidez e eficácia. E foi com isso que aos 34 minutos, sem surpresas, Danilo Pereira, após um canto batido por Miguel Layún, saltou mais alto que os defesas Estorilistas e deu a volta ao marcador.

Anúncio

Estava feito o 1-2 na Amoreira, mas o Estoril Praia não parecia querer reagir. Até ao final da primeira parte nenhuma alteração no marcador. As equipas recolhiam aos balneários para recuperar forças, com o FC Porto em vantagem no marcador.

Na segunda parte, o Estoril Praia tentou ter mais bola e o FC Porto adoptou um estilo de jogo um pouco mais defensivo, não permitindo oportunidades ao adversário. Antes do 1-3, Aboubakar ainda teve uma excelente oportunidade para marcar, mas mandou para cima quando estava sem ninguém à frente. Aos 82 minutos, Layún, o autor das duas assistências dos dois primeiros golos, faria um remate que seria defendido por Kieszek, mas na recarga, André André fez o golo e fechou o resultado. Já não havia dúvidas acerca do vencedor e até ao final o Estoril não conseguiu reagir. O clube da Invicta levou para casa uma importante vitória. Passados mais de 3 anos, o FC Porto volta a ganhar em Lisboa e com um resultado confortável. Vitória justíssima da equipa comandada por José Peseiro!