A temporada do Real Madrid não começou nada bem e cedo ficou evidente que a equipa ia ficar longe dos objetivos. No campeonato, e mais tarde na Taça do Rei, o Real foi mostrando muitas debilidades, e acabou por cair muito cedo das provas. Em dezembro, a equipa de Zinedine Zidane já estava muito distante do líder Barcelona, e desde esse momento que o foco se centrou na Liga dos Campeões. E, apesar de muitos duvidarem, a verdade é que o Real conseguiu uma prova fantástica.

Época irregular do Real Madrid

Quem via o Real Madrid jogar no campeonato espanhol, dificilmente poderia imaginar que essa mesma equipa iria à final da Liga dos Campeões, e depois de eliminar alguns dos maiores favoritos à vitória.

No entanto, quem tem Cristiano Ronaldo, arrisca-se a sonhar com qualquer conquista. E com o goleador muito em forma, o Real deixou para trás o PSG, Juventus e Bayern de Munique. Isso depois de na fase de grupos ter terminado em segundo, atrás do Tottenham.

Agora, falta apenas o Liverpool, que é a equipa sensação desta edição da Champions. A equipa está a surpreender a todos, especialmente depois de ter eliminado o Manchester City. O Liverpool também eliminou o FC Porto e o Roma, nas meias-finais.

Liverpool é o último adversário

A final está agendada para o dia 26 de Maio, em Kiev, e junta dois colossos europeus, apesar de o Liverpool estar mais afastado do sucesso nos últimos anos. No entanto, com Jurgen Klopp no banco, esta equipa tem crescido muito. O trio de ataque é o cartão de visita de uma equipa muito ofensiva.

Os melhores vídeos do dia

Mohamed Salah é a estrela da companhia, mas uma preocupação em demasia com o astro egípcio pode ser a morte do artista. É que ao lado do craque, Roberto Firmino e Sadio Mané estão sempre apontados à baliza rival e formam um tridente incrível, de muito talento e com muitos golos.

O Real é, apesar de tudo, o grande favorito. Afinal, a equipa madrilena ganhou as últimas duas edições da prova e já está a pensar na terceira celebração consecutiva, o que seria um feito inédito no atual modelo da prova. Além de toda a história a seu favor, o Real tem ainda Cristiano Ronaldo, que é a maior estrela da Champions. Com 15 golos até esta fase, o português não vai querer ficar em branco na grande final.

Cristiano Ronaldo muito participativo nas decisões

De acordo com o site Don Balón, o craque até quer discutir com Zidane o onze a entrar em campo em Kiev. A verdade é que o ano do Real foi bastante irregular, muito por culpa de alguns jogadores, que nem sempre estiveram na sua melhor forma. Por isso, na final, Ronaldo só quer os melhores ao seu lado.

E alguns craques vão ficar de fora, no que depender da opinião do internacional português.

Pelos últimos jogos, Ronaldo tem uma certeza: Karim Benzema tem que jogar em Kiev. O francês será o companheiro de ataque do camisola 7 do Real Madrid, no jogo de todas as decisões, o que vai relegar para o banco Gareth Bale e Marco Asensio. Também Lucas Vásquez terá que aguardar no banco por uma oportunidade de atuar na grande final, uma vez que a equipa deve privilegiar um 4-4-2.

Assim, o Real Madrid deve começar o jogo com este onze: Keylor Navas na baliza, Carvajal, Varane, Sergio Ramos e Marcelo na defesa, Casemiro, Kroos, Modric e Isco no meio-campo, e Cristiano Ronaldo e Benzema como as armas mais ofensivas.