O presidente do Real Madrid, Florentino Pérez, já está a preparar a nova temporada. Esta ainda nem terminou, mas o presidente espanhol não vai perder tempo e arriscar perder algum negócio fantástico. A experiência de Pérez diz-lhe que deve concluir as conversações antes do Mundial da Rússia, para não ver os jogadores mais valorizados, após a grande competição.

Primeiro reforço para colmatar saída de Bale

De acordo com o site Don Balón, o Real Madrid já tem o primeiro objetivo de mercado bem definido. Com a mais que provável saída de Gareth Bale, o objetivo passa por suprir esta baixa. E Florentino Pérez pensa em gastar 100 milhões de euros com esse reforço galáctico, que deverá ocupar a posição do extremo galês, que tem perdido alguma influência no jogo ofensivo da equipa.

Bale continua a contribuir quando é chamado à equipa, mas acaba por se isolar cada vez mais. O extremo direito depende do seu talento individual, mas acaba por não se envolver como antes no jogo da equipa, o que deverá ser fatal para a sua permanência na equipa. Tudo indica que ele deve partir novamente para a Premier League, e é uma das maiores esperanças de Florentino Pérez para fazer um bom encaixe financeiro. Aos 28 anos, Bale tem ainda muito para dar ao futebol, e o Real sabe que ele ainda tem um enorme valor de mercado.

Jovem promessa nos planos do Real

Para o seu lugar, o Real Madrid pensa num dos jogadores mais promissores do futebol mundial. Trata-se de Leon Bailey, um jovem jamaicano de 20 anos, que também está na agenda de Pep Guardiola para o seu Manchester City.

Leon Bailey está há duas temporadas na Bundesliga, ao serviço do Bayer de Leverkussen e, neste seu segundo ano, foi mesmo um dos melhores da prova.

Os melhores vídeos do dia

Velocidade, talento e golos são alguns dos atributos do craque. Ele apontou 12 golos em 34 jogos, números muito interessantes para um extremo tão jovem. O problema de Bailey é mesmo o preço. É que o Bayer não está interessado em vendê-lo por menos de 100 milhões de euros.

Em Leverkussen, todos sabem do valor e da capacidade de progressão do jamaicano, mas continua a ser um valor muito elevado, apesar de já ter sido esse o valor que o Barça pagou por Dembélé, ao Borussia de Dortmund, na temporada passada. A verdade é que o mercado está muito inflacionado e os clubes cada vez mais tentam negociar por alto os seus jogadores, em especial os jovens talentos.

A questão é que o Real parece estar mesmo interessado no jogador e existe ainda um outro problema: as opções estão a esgotar-se. Se o Real pretende mesmo reforçar-se, tem que aumentar a velocidade, porque os grandes nomes estão a sair do mercado. Neymar parece estar cada vez mais longe, Eden Hazard, um outro favorito, deverá assinar pelo Manchester City por 115 milhões de euros, de acordo com a imprensa inglesa, e Mohamed Salah não vai sair do Liverpool por menos do que 200 milhões. Também por isto, Bailey parece cada vez mais a melhor opção para o Real Madrid.