O início de época não está a ser fácil para o treinador José Mourinho no Manchester United. À terceira jornada, os resultados negativos teimam em continuar. Depois de começar o campeonato inglês com uma vitória em casa por 2-1 frente ao Leicester, a equipa a jogar fora de casa viria a perder por 3-2 com o Brighton.

Na passada segunda-feira, e a jogar novamente com o fator casa, era "exigido" ao Manchester United uma recuperação na tabela inglesa. Contudo, o resultado esperado não aconteceu e a equipa acabou mesmo por sofrer uma pesada derrota com o Tottenham, clube que se mantém actualmente na 2ª posição da liga inglesa.

Derrota inesperada

Apesar de uma primeira parte equilibrada, com posse de bola repartida igualmente pelas duas equipas e algumas tentativas de golo, foi na segunda parte que o pesadelo viria a tomar forma para o Manchester United.

No espaço de 5 minutos, logo a seguir ao intervalo, no minuto 50, Kane faz o primeiro golo, o segundo golo viria uns 2 minutos depois, marcado por Lucas.

Aos 55 minutos o Manchester United já estava a perder por 0-2, mas o pesadelo iria continuar, pois já perto do final do jogo, um terceiro golo é marcado aos 84 minutos. Não houve muito mais que o Manchester United pudesse fazer para alterar este resultado, do que esperar pelo término do jogo.

O jogador brasileiro Lucas, transferido em 2018 do PSG para o Tottenham, viria a ser o carrasco do jogo, marcando dois dos golos da vitória.

Os melhores vídeos do dia

Tensão na conferência de imprensa

No final do jogo, Mourinho ainda teve tempo de aplaudir os adeptos que sempre o apoiaram e que continuam a acreditar na equipa e no treinador, afirmando mais tarde, na conferência de imprensa, que o resultado não representa a vontade dos jogadores em vencer o jogo.

Mas se os adeptos estão do lado do treinador, a imprensa inglesa tem uma opinião diferente. É conhecida a relação dificil de José Mourinho com a imprensa inglesa ao longo dos anos, desde a ida do treinador para o Chelsea, uma relação tensa com críticas de parte a parte.

Considerado um dos piores começos de época para o Manchester United, que se encontra na 13ª posição da Premier League, a chuva de críticas não tem sido branda, e o treinador perdeu mesmo a paciência. "Ganhei mais ligas sozinho que os outros 19 treinadores juntos", disse, irritado.

Recorde-se que o treinador já ganhou inúmeros prémios, entre eles o de melhor treinador do mundo.

Visivelmente transtornado, o treinador interrompeu a conferência e abandonou de imediato a sala de conferências, enquanto repetiu "respeito, respeito, respeito" pela sua carreira.