O mundo do futebol é atormentado por lesões horríveis. Em Espanha, por exemplo, todo se lembram da lesão grave de Manuel Pablo: uma fratura exposta da tíbia e fíbula. Por sua vez, na Premier League, Roy Kean terminou com a carreira de Haland. A última vítima de uma entrada dura foi o português André Gomes.

O ex-jogador do Barcelona e Benfica, de 26 anos, sofreu uma fratura no tornozelo direito depois de Heung-Min Son o rasteirar durante a partida entre Everton e Tottenham, no Goodison Park, que finalizou a décima primeira jornada da liga inglesa.

André Gomes conduzia a bola pelo lado esquerdo, aos 78 minutos da partida, quando Son fez um carrinho por trás para pará-lo, o que causou uma grave lesão ao jogador do Everton.

Son acabou por ser expulso com um vermelho direto e foi para o balneário desconsolado e em lágrimas, sendo também ele consolado pelos colegas e adversários. A imagem do tornozelo direito de André Gomes chocou todos os jogadores que estavam em campo, o próprio Son, que pediu desculpas assim que cometeu a falta e os adeptos que se encontravam nas bancadas próximas do local da infração. Os jogadores levaram as mãos à cabeça enquanto pediam urgentemente a presença da equipa médica, tendo o jogo ficado parado durante alguns minutos.

Recuperação lenta no horizonte

André Gomes acabou por ser retirado de campo numa maca e levado para o hospital, sendo que se espera um longo período de recuperação fora dos relvados.

Entretanto, a equipa inglesa emitiu um comunicado, no qual mencionou que o internacional português seria submetido esta segunda-feira a uma intervenção cirúrgica. O Everton confirmou aquilo que já se esperava: que André Gomes sofreu uma fratura com desvio do tornozelo direito e que ficará afastado dos relvados durante os próximos meses.

Um golo do turco Cenk Tosun, já no prolongamento do jogo deu o empate ao Everton e acentuou a crise de resultados do Tottenham. O jogo terminou com o placar de 1-1.

Solidariedade com André Gomes

Entretanto são várias as reações ao sucedido. Tanto o Benfica com a Seleção Nacional Portuguesa desejaram uma rápida e boa recuperação. Também a Liga Portuguesa desejou as melhoras ao jogador, afirmando que certamente este voltará mais forte que nunca.

Foram muitos os jogadores que se pronunciaram através das principais redes sociais, desde colegas e ex-colegas de equipa (por exemplo, Richarlison Andrade, Lucas Digne, Theo Walcott, etc.) até colegas de profissão e diferentes instituições (por exemplo, Tottenham).

Esta paragem afeta também a seleção portuguesa, visto que o jogador fez parte da última convocatória de Fernando Santos, nos jogos contra o Luxemburgo e Ucrânia, tendo substituído o lesionado William Carvalho.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo