Não há memória de um período de seca como este em São Paulo. A cantareira, o principal sistema de abastecimento da cidade de São Paulo, está a cerca de 5% da capacidade e continua a diminuir. As barragens da cantareira já abasteceram oito dos vinte milhões de habitantes da área metropolitana, estando, neste momento, em risco de seca. As autoridades viram-se forçadas a impor medidas mais drásticas de racionamento em trinta e três cidades de São Paulo.

Publicidade
Publicidade

Assim, os Paulistas ficarão durante cinco dias por semana sem abastecimento, estando estipulado que apenas dois dias por semana serão destinados ao abastecimento.

Para travar o consumo de água foram introduzidas multas e, neste sentido, quem gastar mais de 20% de água que em 2013 pagará a dobrar a sua fatura. Por precaução já há quem compre depósitos, contudo, como seria de esperar, o preço da água aumentou significativamente, dando origem a que apenas as pessoas com mais recursos a possam adquirir.

Publicidade

Geraldo Alckmin foi a Brasília discutir a situação com a Presidente Dilma Rousseff. Para Alckmin é importante destacar que em São Paulo 81% da população reduziu o seu consumo, contudo estes números não são suficientes para impedir a seca.

A crise da falta de água no Brasil está a atingir cidades como o Recife, Belo Horizonte e o Rio de Janeiro. Para além da água, a agricultura e o abastecimento alimentar estão em risco. O país enfrenta a pior seca dos últimos 85 anos.

Desde 1930 que os registos não chegavam tão baixos e São Paulo é o epicentro desta crise. O rio Muriaé, que vem de Minas Gerais, no coração do Brasil, até ao Rio de Janeiro está a 1,20m abaixo do nível normal - o mais baixo em mais de meio século. Perante este cenário, muitos agricultores têm tido prejuízo e veem-se obrigados a colocar o gado à venda para que estes não passem fome ou sede.

Os especialistas atribuem este acontecimento climático ao "El Niño", o fenómeno de aquecimento das águas do Pacífico, que foi maior do que o esperado e bloqueia a chegada das grandes massas de ar frio do sul.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo