Pormenor que parece não ser relevante para o presidente russo: a medalha "Pelos Serviços à Pátria" foi para Andrei Lugovoi, enquanto que Ramzan Kadyrov levou para casa a Ordem de Honra "pelos seus êxitos no trabalho, pela sua actividade social e pelos seus muitos anos de serviço honesto para o bem do Estado". Tudo correcto até aqui: homens bons merecem medalhas. Mas o facto do deputado Lugovoi ser o principal suspeito no homicídio de Alexander Litvinenko e de Kadyrov ser uma espécie de melhor amigo do suposto assassino de Boris Nemtsov, ensombra um pouco estas honras.

Publicidade
Publicidade

É importante recordar que Litvinenko era um ex-espião bastante feroz nas suas críticas ao governo de Putin e que se encontrava refugiado em Londres, onde foi envenenado em 2006, com polónio 210, alegadamente por Lugovoi. Andrei Lugovoi é também ex-espião e posteriormente foi eleito deputado e vice-presidente da comissão de Segurança e Anticorrupção da Duma (a versão russa do nosso Parlamento). Os pedidos de extradição por parte das autoridades do Reino Unido têm sido sempre recusados por Moscovo.

Putin parece ter bons e fiéis amigos
Putin parece ter bons e fiéis amigos

Não só Lugovoi não foi ainda julgado pelo seu suposto crime, como recebe agora uma medalha.

Ramzan Kadirov é o famoso líder checheno e fiel aliado de Putin, conhecido pela sua violência excessiva e por ter defendido imediatamente Zaur Dadaev, que faz parte do grupo de cinco suspeitos chechenos detidos pela recente morte de Boris Nemtsov. Que como Litvinenko era crítico assíduo de Putin e da sua forma de governo. Nemtsov foi assassinado em Fevereiro, perto do Kremlin.

Publicidade

Dmitri Peskov, porta-voz do Kremlin, afirmou tratar-se de apenas uma coincidência a condecoração de Kadyrov logo no dia a seguir à detenção dos cinco chechenos, revelando: "Os documentos das condecorações são preparados com muitos meses de antecipação". Para além disso não foram feitos mais comentários oficiais. Mas Kadyrov manifestou-se hoje através da sua conta de Instagram, falando de Putin: "Entregar a vida por uma pessoa como ele seria fácil.

Garanto que cumprirei qualquer ordem, resolverei qualquer problema por mais difícil que seja, custe o que custar".

Leia tudo e assista ao vídeo