Um cenário de Crime bizarro e chocante descoberto numa zona florestal isolada no estado doArkansas, nos Estados Unidos, está a ser investigado pelas autoridades norte-americanas. Cerca de sessenta cães foram encontrados no local por dois madeireiros que percorriam a área, num cenário revelador deum massacre. A maioria dos Animais encontrados estava já sem vida devido a morte por envenenamento ou abate com arma de fogo. Cinquenta e seiscães foram confirmados como estando mortos no local, no entanto três dos animais encontrados foram resgatados ainda com vida.

Um dos quatro animais encontrado com vida teve que ser abatido no local devido à gravidade dos seus ferimentos. Três cães sobreviveram ao massacre, tendo já sido resgatados. De acordo com oJornal de Notícias,a organizaçãoSearcy County Humane Society ainda está a procurar outros canídeosque terãoconseguido escapar ao agressor. Uma cadela que terá sobrevivido ainda se encontra presente na floresta, desconfiada dos humanos que estão a tentar resgatá-la.

A mesma organização, composta essencialmente por membros em regime de voluntariado, está a cuidar dos cães sobreviventes.

O porta-voz da instituição, John Magruder, confessou à televisão local norte-americanaKY3não estar a lidar bem com a situação mórbida, salientando, ainda assim, que fará os possíveis para garantir a salvação dos animais resgatados.

O xerife Joey Pruitt expôs à fonte anteriorque acredita que alguém terá trazido os animais para a floresta, resolvido dar-lhes comida envenenada para de seguida começar a abater os cães sem grande preocupação em verificar se morriam ou não. Joey salienta ainda que em 25 anos de serviço "nunca vi nada como isto".

As autoridades já recolheram provas do local do crime. O caso está a ser investigado, apesar de ainda não terem aparecido quaisquer possíveis suspeitos. No entanto, foi descartada a possibilidade de os animais abatidos poderem ter sido roubados. O responsável por este crime poderá ver-se confrontado com acusações de crueldade.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo