Um professor de 33 anos é acusado por ter morto a sua filha de 6 meses depois de a ter metido no frigorífico numa tentativa de a reanimar. Antes, a bebé esteve, durante cerca de três horas, fechada no interior do automóvel, ao sol. A tragédia aconteceu enquanto a mãe da criança estava a trabalhar. O homem foi detido pelas autoridades mas acabou por ser libertado após ter pago uma caução de 20 mil dólares. O casal tem outros dois filhos, de 5 e 3 anos.

O caso insólito e trágico deixou em estado de choque, não só os moradores de Melissa, Dallas, nos Estados Unidos da América (EUA), onde mora a família, mas também de outras regiões do país e do mundo.

Tudo aconteceu na passada terça-feira, 21 de Junho, quando Michael Thedford foi levar os seus filhos mais velhos, de 5 e de 3 anos, à escola. De regresso a casa deixou a filha, de apenas 6 meses, fechada no interior do seu automóvel.

Numa altura em que as temperaturas rondavam os 35 graus. Só depois de cerca de três horas é que se lembrou da bebé, mas quando chegou próximo dela encontra-o inanimada e, muito quente. Ao encontrar a bebé naquela situação, o homem teve uma ideia macabra: meter a criança no frigorífico numa tentativa de arrefecer o corpo e reanimá-la.

Tendo em conta que o seu plano não resultou, Michael Thedford acabou por alertar os serviços de emergência. Quando chegaram à habitação, as autoridades encontraram a criança morta na cozinha da residência. Os investigadores suspeitam que a bebé já estaria sem vida quando o pai colocou o corpo no frigorífico para o refrigerar, convicto que a situação se revertia. A bebé terá morrido, asfixiada com o calor, quando esteve fechada no interior do automóvel.

Michael Thedford acabaria por ser detido pela polícia, com forte indícios de ter praticado um Crime de homicídio por negligência.

Os melhores vídeos do dia

Declarou ao Xerife do condado de Collin que era professor do ensino médio, em situação de desemprego, e a sua esposa veterinária. O homem sempre foi considerado como um pai cuidadoso, tratando os três filhos com todo o carinho e preocupação. Daí que os amigos não querem acreditar que tenha cometido aquele crime com a filha bebé.