O activista cívico Silvano Chpanguela Olímpio foi detido no passado dia 15 pelas 17 horas, na província angolana de Benguela, propriamente no município do Lobito, quando circulava defronte a um posto policial com os seus companheiros, vindos de uma actividades de mediação de conflitos políticos.

O activista foi julgado no dia 20, no tribunal do Lobito, e condenado a 2 meses e 27 dias de prisão com pena suspensa, deverá pagar uma indemnização de 150 mil kwanzas (cerca de 216 euros) ao agente que o interpelou e a taxa de justiça no valor de 22 mil kwanzas (32 euros), dias de prisão convertidos em multas.

Durante o julgamento, que durou mais de 5 horas, o activista foi acusado pelo crime de injúria por ter proferido uma frase inferiorizando o agente da polícia ("Tú não és nada"), apesar de o mesmo agente afirmar durante a audiência que não lhe foram proferidas tais palavras.

Segundo uma nota publicada pela associação angolana de defesa dos direitos humanos Omunga, próximos ao posto policial, viram um agente da polícia que sem motivos lhes obrigava a voltarem de onde saíram, como não percebiam o que se passava, se aproximaram no sentido de se inteirarem melhor, mas, em contrapartida, os agentes partiram para o activista Silvano Olímpio, agredindo-o sem motivos algum. Um outro activista solicitou a intervenção junto ao comandante municipal Carlos Diamantino mas sem sucesso.

Horas depois o activista foi levado para os serviços de investigação criminal do Lobito.

Em entrevista, o activista Avisto Tchongolola Mbota denunciou que o agente se encontrava sem máscara facial e em estado de embriaguez, violando assim o regulamento da polícia nacional e o decreto presidencial sobre o estado de calamidade pública

No âmbito da sua campanha denominada “Basta de Violência Policial”, a associação Omunga na sua nota “exorta os agentes da Polícia Nacional no exercício das suas funções a pautarem por uma conduta de diálogo e respeito pelos direitos dos cidadãos, sem recorrer à violência e calúnia contra os cidadãos”, exorta também a cultivar o espírito de paz no seio das comunidades.

Importa lembrar que Silvano Olímpio é membro do auto proclamado Movimento Revolucionário de Benguela (MRB) e está na organização de uma manifestação que o seu grupo está a preparar para o próximo dia 2 de Setembro, cujo objectivo é de exigir a restituição dos mercados após destruição de vários a nível do município do Lobito.

Avisto Tchongolola Mbota disse tratar-se de uma sentença política e garantiu que apesar das intimidações que têm sofrido, as suas actividades darão continuidade até que vejam uma Angola livre de todos os problemas que hoje enfrenta, desde a influência política à muitos outros que carecem de melhorias significativas.

Não perca a nossa página no Facebook!