Oslo é a capital e a maior cidade da Noruega com cerca de 630 mil habitantes. Está localizada na foz do rio Aker, junto a um fiorde com 100 km de comprimento no sudeste da Noruega. Em termos de superfície, é uma das maiores do mundo com 450 km². De acordo com vestígios encontrados, a presença humana existe há cerca de 7 mil anos, no entanto, a cidade só foi fundada em 1048, no meio de florestas densas, pelo rei Harold III da Noruega. A cidade tem 970 anos e conserva pouca coisa original devido a vários incêndios, o último em 1624.

O rei Cristiano IV da Dinamarca reconstruiu a cidade depois desta data e deu-lhe o nome de Cristiânia, que manteve até 1925.

Mais recentemente, Oslo tem tido um grande crescimento urbano com a construção de edifícios modernos como a Casa da Ópera feita de mármore e vidro.

Esta inclui um miradouro por cima do edifício onde se tem uma boa vista do fiorde e de outros edifícios modernos existentes à volta. No entanto, Oslo é mais conhecida como um local com caraterísticas naturais privilegiadas e terá o seu reconhecimento no próximo ano visto que será a capital verde da Europa. Este estatuto surge devido à grande preservação das áreas naturais na cidade e seus arredores e à redução da poluição. Acrescento que a construção na cidade só pode ocupar 60 % e por isso o resto do espaço é dedicado a zonas verdes.

Uma das principais atrações turísticas é o Parque Frogner situado no alto de uma colina a 3 km do centro de Oslo e onde se pode visitar o Museu da Cidade. Neste espaço temos também o Parque Vigeland que inclui 212 esculturas de bronze e granito realizadas pelo escultor norueguês Gustav Vigeland e é o local ao ar livre que concentra maior número de obras de arte de um só artista.

Os melhores vídeos do dia

Este é um bom exemplo de como a natureza e a cultura se unem em Oslo. Os turistas têm oportunidade de apreciar arte num contexto mais natural e agradável apesar da baixa temperatura que se regista na cidade na maioria do ano. A oferta de exposições artísticas em espaços cobertos é vasta, com destaque para dois museus dedicados a duas personalidades norueguesas: o dramaturgo e poeta Henrik Ibsen e o pintor Edvard Munch. Este último é famoso pela a sequência de quadros que formam “O Grito”, sendo que um está exposto no seu museu e outro na Galeria Nacional de Arte.

Na península Bygdoy há a oportunidade de visitar outros dois museus importantes que contêm um pouco da história e da Cultura do país. Um deles é o Museu do Folclore Norueguês, que recria o modo de vida norueguês de várias regiões do país com as suas tradições, trajes e casas típicas. O outro é o Museu dos Barcos Viquingues, que homenageia este povo nórdico que habitou nesta zona durante muito tempo. Nele encontramos três barcos viquingues do século IX, dois deles em bom estado de conservação, para além de outros objetos relacionados com este povo.

A rua pedonal Karl-Johansgate é a mais movimentada de Oslo e inclui diversas lojas e restaurantes. A entrada do Parque do Castelo onde se encontra o Palácio Real marca o início desta rua. A Universidade está junto ao parque e no fim temos a Catedral. Ao longo deste percurso podemos também reconhecer outros locais importantes como museus, o Teatro Nacional e o Parlamento.

Para finalizar gostaria de realçar a existência do Castelo de Akershus situado no sul da cidade e com uma bela vista sobre o porto. O Castelo sobreviveu aos incêndios e é também uma zona muito visitada pelos turistas. Esta fortaleza foi construída no século XII por ordem do Rei Haakon V da Noruega como forma de proteger a cidade contra os invasores.