Os 11 melhores jogadores africanos em 2018, para a France Football

Revista francesa escolheu o melhor 'onze' do ano, formado por jogadores africanos.

Mané e Salah (Imagem via Youtube)
Mané e Salah (Imagem via Youtube)
Advertisement
Advertisement

1

André Onana - Camarões

O guarda-redes do Ajax foi formado no Barcelona e, aos 22 anos, tem estado em grande destaque na liga holandesa e na Liga dos Campeões.

Ver esta publicação no Instagram

❌❌❌ @championsleague

Uma publicação partilhada por André Onana (@andreonana.24) a

2

Youcef Atal - Argélia

Aos 22 anos, o lateral direito tem brilhado no Nice de França e na seleção argelina, sendo uma das maiores promessas do futebol.

Ver esta publicação no Instagram

De retour hamdoulah. +3 points 💪🔴⚫️

Uma publicação partilhada por Youcef Atal (@youcefatal) a

3

Kalidou Koulibaly - Senegal

O defesa central do Nápoles é um dos melhores e mais valiosos do mundo na sua posição e este ano esteve em grande destaque.

Advertisement
Advertisement
4

Manuel Da Costa - Marrocos

Nasceu em França, mas tem nacionalidade portuguesa e marroquina, seleção que representa atualmente. Aos 32 anos, fez uma das melhores épocas da carreira ao serviço do Istanbul BB.

Advertisement
Os melhores vídeos do dia
5

Achraf Hakimi - Marrocos

Nasceu em Espanha e fez toda a formação no Real Madrid, mas não teve muitas oportunidades para brilhar na equipa principal. Aos 20 anos, saiu para o Borussia de Dortmund e está a fazer a melhor época da carreira.

Ver esta publicação no Instagram

Derbysieger 🐝 💪🏽

Uma publicação partilhada por Achraf Hakimi (@achrafhakimi) a

6

Thomas Partey - Gana

É um dos favoritos de Diego Simeone no meio-campo do Atlético de Madrid e teve mais um grande ano, destacando-se a conquista da Liga Europa.

Ver esta publicação no Instagram

✊🏿

Uma publicação partilhada por Thomas Teye Partey (@thomaspartey5) a

7

Wilfried Ndidi - Nigéria

Tem apenas 22 anos e no Leicester já é considerado o 'novo Kanté', depois de mais um bom ano ao serviço do clube inglês.

Ver esta publicação no Instagram

@Regranned from @voiceoftheeast - Wilfried Ndidi: more than just the next N'golo Kante Remember when Leicester City won the league in 2015/16 and all the spotlight was on Riyad Mahrez, Jamie Vardy and manager Claudio Ranieri? There was one player who was overlooked for all his tireless as well as solid performances; N'golo Kante. Kante went to Stamford Bridge the following summer and Leicester were 6 months late in signing his replacement - Wilfried Ndidi. In just a short span of 18 months, the Nigerian youngster has ably replaced his predecessor and showed that he is a lot more than just a replacement. Ndidi arrived at the King Power in the January of 2017 and has become a vital player for the Foxes. Under Claude Puel, Leicester set up in 4-2-3-1 with Ndidi as a part of the two man midfield pivot. He is partnered alongside Vincente Iborra or Matty James. Ndidi is the more defensive amongst the duo. He shields the centre backs; allowing the full backs and midfield to push forward, transitions from defence to attack quickly and stops opposition attacks. The Nigerian, who started off as a defender at Genk, has transformed into one of the hottest midfield prospects in English football. This happened due to his tireless work rate, astute passing range, on-field intelligence as well as his out of the world tackling skills. The Super Eagles man won the Leicester City Young Player of the Year award for 2016-17, despite only playing for half of the season. He is also rated the 11th most valuable U21 player by the CIES Football Observatory, above the likes of Gianluigi Donnarumma, Marco Asensio and Youri Tielemans. #blueprintafricsports #lcfc #wilfriedndidi #pl

Uma publicação partilhada por Blueprintafric_sports (@blueprintafric_sports) a

8

Hakim Ziyech - Marrocos

É um dos melhores do ano no Ajax, onde tem demonstrado todo o seu génio e criatividade com a bola no pé.

9

Riyad Mahrez - Argélia

É uma presença habitual nesta lista, mas este ano não foi fácil para o argelino. Terminou mais uma boa temporada no Leicester e transferiu-se no verão para o Manchester City, onde ainda não se impôs completamente.

Ver esta publicação no Instagram

What a @championsleague night !! 6 goals #comeonCity congrats @dejesusoficial

Uma publicação partilhada por RM26 (@riyadmahrez26.7) a

11

Mohamed Salah - Egito

Foi o melhor africano em 2017 e volta a ser favorito em 2018. Tal como Mané, também o egípcio teve uma época de sonho ao serviço do Liverpool. Salah foi o melhor jogador do ano na Premier League, ganhou o prémio Puskas para melhor golo do ano e entrou, pela primeira vez, nas contas para a Bola de Ouro.

Clique para ler mais e assistir ao vídeo