Uma jovem estudante da Faculdade de Direito da Universidade Nova de Lisboa morreu na manhã desta terça-feira, 3 de Janeiro, na sequência do despiste do automóvel que conduzia. O trágico Acidente aconteceu, por cerca das 10 horas, na estrada marginal, entre Cascais e Lisboa. O automóvel conduzido por Maria Valentim Domingos entrou em despiste, na curva entre Parede e Carcavelos, galgou o muro e caiu nas rochas, junto à praia.

A informação sobre o acidente foi avançada pelo comandante da Polícia Marítima, Mário Domingues.

Eram 9:50 horas quando uma patrulha da Polícia Marítima observou o despiste do automóvel, dirigindo-se, de imediato para o local. Quando ali chegaram encontraram a vítima encarcerada mas que ainda apresentava sinais vitais, tendo sido dado o alerta para as corporações de Bombeiros da Parede e de Carcavelos, bem como para o Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) que accionou uma Viatura Médica de Emergência e Reanimação (VMER).

No entanto, apesar dos esforços, o óbito viria a ser declarado no local, tendo o cadáver sido removido para o Gabinete Médico-Legal e Forense.

Sem precisar quais as causas do acidente, que serão apuradas no âmbito da investigação em curso, o comandante Mário Martins aponta, como hipótese o facto de o despiste ter ocorrido numa curva fechada e num momento em que o piso estaria molhado. Condições que poderão ter contribuído para que a jovem condutora tivesse perdido o controlo do automóvel, que acabou por galgar o lancil e o resguardo lateral da via marginal, caindo com violência nas rochas da arriba.

Para facilitar as operações de socorro e de remoção do cadáver e do próprio automóvel, com o auxílio de uma grua, o trânsito esteve condicionado durante algum tempo naquela zona da “Marginal de Cascais”.

Os melhores vídeos do dia

No local estiveram envolvidos cerca de 50 operacionais da Polícia Marítima, das corporações de bombeiros da Parede e de Carcavelos, elementos do Instituto Nacional de Emergência Médica e agentes da Polícia de Segurança Pública.

A vítima, Maria Valentim Domingos, era uma jovem estudante na Faculdade de Direito da Universidade Nova de Lisboa, que na sua página no Facebook lamentou a morte da sua aluna.