A Madeira, mais concretamente a cidade do Funchal, vive uma situação de pesadelo. Perante os incêndios que se alastraram durante a última terça-feira, 9 de Agosto, acabou por acontecer o pior cenário: três mortos confirmados e uma pessoa ainda dada como desaparecida. Bombeiros dos Açores e de Portugal Continental já se encontram na Madeira a fim de ajudarem nas operações.

Segunda-feira, 8 de Agosto, por volta das 15.30 horas, deflagrou o Incêndio, nas serras de São Roque.

Deacordo com as mais recentes notícias, o fogo terá sido causado por um jovem de 24 anos.Segundo se pode ler na página da TVI24, “o homem, de 24 anos, tem antecedentes criminais por fogo posto”. O site adianta aindaque, segundo a fonte da PJ, o mesmo indivíduo já “foi entregue no serviço prisional da Cancela, na Camacha, pelas forças de segurança”.

Durante a madrugada desta quarta-feira, 10 de Agosto, foi confirmada a morte de duas pessoascujas casas foram atingidas pelo fogo na zona da Pena.

Mais cedo, tinha também sido confirmada a morte de uma idosa que se encontrava acamada. Até ao momento continua uma pessoadesaparecida.

De acordo com o Diário de Notícias, “mil pessoas foram retiradas de casas e hotéis, 327 pessoas foram hospitalizadas, das quais 80 permanecem internadas”.

A zona histórica do Funchal foi fustigada pelas chamas durante esta madrugada, sendo que os bombeiros fizeram um esforço heroico para combater o fogo.

Ao início da madrugada chegou a primeira ajuda, vinda do Continente, seguindo-se Bombeiros dos Açores e mais uma unidade de Portugal Continental.

Também o Estádio do Marítimo abriu as suas portas para acolher todos aqueles que foram desalojados, entre locais e turistas. Muitos deles foram retirados dos hotéis em que se encontravam hospedados. De frisar também que a equipa do Marítimo tinha uma apresentação oficial marcada para hoje, quarta-feira, e que, entretanto, já foi desmarcada.

A situação que se vive na Madeira é semelhante àque se vive um pouco por todo o país. Recentemente foi também confirmado um óbito em Ferreira do Zêzere na sequência de um incêndio florestal.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo