Daniela Ruah é uma actriz portuguesa, de dupla nacionalidade (lusa e norte-americana) e ascendência judia. Tendo começado a sua carreira na telenovela "Jardins Proibidos" da TVI, em 2000, veio a conseguir um papel de protagonista numa das séries televisivas de Hollywood, com a personagem Kensi Blye em "Investigação Criminal", onde trabalha desde 2009. O mérito de Ruah provém do estabelecimento de um novo padrão para os actores portugueses em termos de sucesso e reconhecimento internacional; pese a longa carreira de Joaquim de Almeida concretizando papéis secundários em vários filmes internacionais, nunca um actor português havia conseguido o mesmo papel de destaque e reconhecimento junto do público final. O que antes era impensável passou a ser considerado possível, tendo "aberto portas" para que o português Diogo Morgado viesse a ser convidado para interpretar o papel de Jesus Cristo, igualmente com sucesso.

Daniel Ruah nasceu em Boston, Massachussets (Estados Unidos) em 1983, filha de pai judeu sefardita (português) e mãe judia asquenaz (oriunda da Polónia). O pai, dr. Moisés Ruah, era médico residente ao serviço da Universidade de Boston, tendo a família regressado a Portugal quando Daniela tinha 5 anos. Frequentou a St. Julian's School em Carcavelos (Oeiras) e obteve o grau Bachelor of Arts pela Universidade Metropolitana de Londres. Teve o seu primeiro filho do seu noivo, David Olsen, em 2013, tendo concretizado o casamento em 2014, numa cerimónia que decorreu em Portugal.

A carreira de Daniel Ruah começou ainda na adolescência, estando ligada à TVI, desempenhando o papel de Sara em "Jardins Proibidos", tendo estado também em "Filha do Mar", "Inspector Max" e "Dei-te Quase Tudo". Em 2006, foi a vencedor da primeira edição do concurso reality-show "Dança Comigo", também na TVI. Em 2007, partiu para Nova Iorque para estudar no Lee Strasberg Theatre and Film Institute.

O seu esforço foi recompensado com um papel de protagonista na série "Investigação Criminal - Los Angeles", onde é Kensi Blye, uma investigadora policial firme e determinada. O facto de dominar o inglês sem qualquer sotaque e o seu aspecto físico contribuíram para que pudesse interpretar uma personagem norte-americana sem que a maior parte do público suspeite que a actriz, na realidade, é estrangeira. Em todo o caso, as suas qualidades em termos do trabalho de representação foram decisivas para o seu próprio e o da sua série.