Loukanikos lutou como ninguém contra as medidas de austeridade na Grécia. Eleito um dos Animais do ano pela revista “TIME”, em 2011, o rafeiro, que se julgava abandonado, era frequentemente visto nas manifestações gregas, saltando e ladrando em direcção aos polícias, sempre ao lado dos milhares de manifestantes, muitos deles desesperados. Durante os seus dez anos de vida, seis deles foram dedicados à luta contra a austeridade e por uma vida mais digna de todos os seus habitantes, como noticia o jornal “Económico”. Por isso mesmo, o cão “salsicha”, o “guerreiro”, vai ser para sempre relembrado pelos gregos como um exemplo de força e coragem.

Mesmo por entre o gás lacrimogénio, era comum ver Loukanikos (salsicha em grego) no meio da multidão a ladrar com todas as suas forças.

As fotografias do animal a ladrar para os policiais armados com escudos e capacetes inspiraram milhões de pessoas, representando a luta desigual e injusta dos gregos contra as severas medidas de austeridade impostas pelos credores internacionais. Sem medo, Loukanikos lutou sempre ao lado dos manifestantes, tornando-se rapidamente uma inspiração.

O “cão guerreiro”, como muitos gregos o chamavam, marcou muitas das maiores manifestações ocorridas na Grécia entre 2010 e 2014. Com mais de 45 mil seguidores na sua página de Facebook, Loukanikos tornou-se um símbolo da luta por uma vida digna por parte dos gregos, de tal forma que a revista “TIME” nomeou-o para animal do ano em 2011 e serviu de inspiração para uma das músicas de David Rovics, um conhecido músico norte-americano.

Numa altura em que o ministro das Finanças grego anuncia avanços significativos nos acordos com os credores europeus, muitos gregos sentem que este não é o caminho certo a seguir, tal como o recente referendo assim o confirma, sendo que a vontade da maioria não está a ser levada em conta.

Vídeos destacados del día

Caso Loukanikos estivesse vivo ladraria com certeza outra vez perante este desrespeito pela democracia grega, pois este, tal como todos os seus habitantes e companheiros de luta, só queria ter uma vida digna e feliz.