Em Macieira da Maia, Vila do Conde, passaram-se quase 24 horas sempre a jogar futsal para auxiliar o agente da PSP Pedro Reina. Participaram nesse evento de solidariedade 18 equipas masculinas e três femininas. Elementos da PSP, da GNR e de várias corporações de bombeiros juntaram-se à iniciativa solidária das Forças de Segurança Unidas.

Entre os participantes desta iniciativa, que começou na sexta-feira passada (dia 12 de fevereiro) e se prolongou até à noite de domingo, estiveram agentes de várias esquadras da PSP de norte a sul do país, incluindo das instalações do Bairro Alto (onde terão ocorrido as agressões).

Publicidade
Publicidade

Pedro Reina foi condenado a pagar 2500 euros de indemnização e a Inspecção-Geral da Administração Interna mandou-o para casa, retirando-lhe todos os rendimentos mas, felizmente para ele, os seus colegas uniram-se para o ajudar. Agora é ele, mas amanhã poderá ser qualquer um dos seus camaradas a precisar de ajuda, e com toda a certeza ele também dirá presente!

O Tribunal Central de Lisboa deu como provado que Pedro Reina terá agredido um jovem de 26 anos na esquadra do Bairro Alto, Lisboa, em Novembro de 2009, pelo que o condenou a dois anos de pena suspensa.

Agentes da PSP sempre pela ordem e pela pátria
Agentes da PSP sempre pela ordem e pela pátria

Bruno Brini, das Forças de Segurança Unidas, que tem promovido várias acções solidárias para apoiar pessoas em dificuldades (entre os quais elementos das Forças de Segurança), referiu: "Consideramos que foi uma injustiça e decidimos ajudar o nosso colega".

Pedro Reina tem agora 32 anos, é agente da PSP de Matosinhos e foi suspenso de funções por sete meses, até ao final de Junho deste ano. Segundo o próprio, já não existe mais recurso possível na justiça, e portanto agora resta-lhe apenas a solidariedade dos seus companheiros, familiares e amigos para conseguir ultrapassar tudo e deixar este infeliz episódio da sua vida para trás.

Publicidade

E na rede social Facebook existe também uma página de apoio a Pedro Reina, que se denomina "Todos Unidos Por Pedro Reina, um agente da PSP" e que visa, como é óbvio, apoiar incondicionalmente esse mesmo agente da PSP.

Leia tudo e assista ao vídeo