Após completar a história principal e o primeiro DLC, The Hidden Ones, cabe fazer mais uma análise daquele que provavelmente será o jogo do ano de 2018. Todavia, antes de tudo, tenho de dar o famoso "Spoiler Alert". Não que vá dar grandes spoilers mas é sempre difícil não o fazer. Pois se ainda não completaste a história, recomendo vivamente que o faças e depois venhas ler este artigo

Muitas coisas mudaram desde que fiz a análise anterior a este jogo (que pode ler aqui), nomeadamente o lançamento de uma DLC que veio realçar o que este jogo de vídeo veio trazer para a indústria. Podemos dizer que marcou a diferença entre todos os outros jogos da saga e, pela primeira vez, veio fundir dois estilos que nunca se haviam cruzado no mesmo jogo.

Temos o estilo RPG de jogos como "For Honor" sem no entanto perder o trunfo de dar ao jogador a permeabilidade no modo de abordagem ao jogo em si.

O jogo em si permite-nos continuar a desfrutar dele bem depois de acabar a história principal. Isto, apesar de a história acabar um pouco amarga para os nossos heróis, no que toca ao amor. Mas no final da primeira DLC nota-se que ainda não esqueceram esse sentimento, o que deixa uma esperança para a próxima DLC, com lançamento previsto para Março de 2018.

O próprio jogo evoluiu e ficou mais robusto. É mais fácil o confronto com os inimigos e o ambiente está melhorado, somos brindados com uma taxa de realismo salutar. É surpreendente quando vemos leões e hienas a caçar e até mesmo a lutar por uma presa recentemente morta. Notamos que após uma batalha aparecem abutres para se alimentarem dos corpos mortos que ficam.

Os melhores vídeos do dia

O próprio jogo dá-nos estas pérolas que nos fascinam, ao vermos como a saga evoluiu.

Temos vários coisas a fazer depois de completar a história, como derrotar todos nas arenas dos gladiadores, ou o modo horda, que nos dá horas de ação e enumerou locais para descobrir. Sem esquecer coisas como descoberta de tesouros e outras coisas espalhadas pelo mapa gigantesco. Este é provavelmente um jogo que marcará gerações e um dos melhores, talvez o melhor de sempre, da saga Assassin’s Creed.

Esta análise está a 90% da análise final, pois falta ainda sair uma DLC, “The Curse of The Pharoes” previsto para Março de 2018 e um novo update que irá sair em Fevereiro com o novo “game +” e o Discovery Mode. O primeiro permite jogar novamente a campanha mantendo toda a evolução da personagem, o segundo será uma série de visitas guiadas sem luta a locais históricos do antigo Egipto usando personagens do jogo. Pudemos dizer que estou ansioso por essas adições.

Gamertag: Nathaniel PT

Horas de jogo: 95 horas (até à data da publicação deste artigo). #assassinscreed #Revisão