Foi nesta terça-feira (27 de Fevereiro), em Olhão, no Algarve, que mais três agentes da Polícia de Segurança Pública (PSP), foram barbaramente agredidos à martelada. Tudo aconteceu quando a PSP recebeu um alerta de uma ocorrência numa oficina e mandou para o local esses mesmos agentes.

À chegada, os agentes encontraram o alegado agressor, que estaria bastante agitado e a manusear um martelo. No momento em que o polícias tentavam acalmar o homem, este descontrolou-se e agrediu-os de forma violenta com o martelo. Um dos agentes chegou ainda a ser agredido pelo atacante com uma enxada também.

Agentes da PSP necessitaram de tratamento hospitalar

Devido à natureza das agressões sofridas, os polícias tiveram mesmo necessidade de serem transportados para uma unidade hospitalar, o Hospital de Faro, onde receberam toda a assistência médica necessária.

As causas para esta agressão são ainda desconhecidas.

Agressor aguarda primeiro julgamento judicial e medidas de coação

O agressor foi logo detido e aguarda agora a ida à presença de um juiz para um primeiro interrogatório judicial, e para que tome conhecimento da medida de coacção que lhe vai ser aplicada. Resta agora saber se este agressor vai sair impune após todas estas agressões.

Agressões a polícias continuam

Mais uma vez, agentes da psp foram violentamente agredidos durante o cumprimento do dever. As agressões a elementos das forças de segurança prosseguem sem fim à vista. Para quando a criminalização das agressões a polícias? Para quando a prisão preventiva para este agressores enquanto aguardam julgamentos? Para quando o fim da impunidade para quem comete estas agressões?

Enquanto os tribunais continuarem a mandar para casa, apenas com termos de identidade e residência, estes homens que agridem de forma propositada os polícias, as agressões não terão fim.

Os melhores vídeos do dia

Enquanto estes agressores continuarem livres e com o sentimento de impunidade bem presente, eles continuarão a agredir, cada vez mais violentamente e não se importarão até de matar.

Os polícias protegem-nos, mas quem os protege a eles?

Quando até a segurança dos agentes da ordem e da lei fica em risco, toda a nossa segurança fica ameaçada também. Afinal se nem eles estão em segurança, como poderão eles manter-nos seguros? Todos sabemos que a primordial missão deles (polícias) é proteger e defender pessoas e bens, mesmo que com o sacrifício da própria vida. Eles protegem-nos, mas e a eles, quem os protege afinal?