Foi na tarde de 18 de Fevereiro do presente ano, um pouco antes de mais um fervoroso derby minhoto que ocorreram graves incidentes entre os adeptos do Guimarães e do Braga. De acordo com o que é avançado pelo jornal i desta segunda-feira (5 de Março), durante três minutos, o subcomissário da #Polícia de Segurança Pública (PSP) Filipe Silva e o agente que se encontrava com ele em serviço naquela tarde, enfrentaram cerca de duas centenas de adeptos em desacatos. O agente da PSP foi mesmo obrigado a efectuar disparos de intimidação para o ar para conseguir desmobilizar os arruaceiros. E tudo antes mesmo de chegarem os reforços da Esquadra de Intervenção Rápida e do Corpo de Intervenção que se encontravam mais próximos do Estádio D.

Afonso Henriques.

Danos resultantes dos confrontos entre adeptos de ambas as equipas

No meio de toda aquela desordem e #Violência, foram vários os automóveis estacionados nas imediações que acabaram amolgados e até os vidros da montra da piscina dos Bombeiros Voluntários de Guimarães foram partidos. Vários foram os feridos que foram assistidos mesmo no interior da própria esquadra da PSP.

Mesmo com a chegada de reforços, com os agentes já melhor equipados para actuarem em situações de motim, foi precisa quase meia hora, para que a situação fosse controlada. Posteriormente, foram conduzidos à Divisão de Guimarães da PSP aproximadamente 52 “casuals”.

Três agentes da PSP acabaram feridos também

Destacam-se ainda dois adeptos bracarenses que acabaram por sofrer ferimentos ligeiros, e ainda o equipamento de alta segurança danificado, devido a violência que sofreu.

Vídeos destacados del día

Três agentes da PSP foram feridos, um deles tendo sido atingido com uma garrafa de vidro, outro num joelho, e um terceiro polícia acabou com o seu equipamento de alta segurança danificado, devido e enorme violência da qual foi alvo.

Quem são os “casuals”?

Os “casuals” são adeptos que por norma se vestem de negro e sem emblemas que denunciem as suas preferências clubísticas, embora sejam associados ao Sporting Clube de Braga. Um deles, teve mesmo que receber tratamento hospitalar.

Valeu o sangue frio e a corajosa intervenção daqueles dois polícias, pois se não tivesse sido essa mesma intervenção, as consequências poderiam ter sido muito mais graves e até mesmo fatais.

Agente Filipe Silva tem o seu campo de actuação quase sempre no meio desportivo

Convém recordar que Filipe Silva, em maio de 2015, ficou conhecido como o agente da PSP que agrediu dois adeptos do Benfica em Guimarães, num dos jogos do Benfica com o Vitória para o campeonato da 1.ª divisão desse ano. Na altura, o canal de televisão do Correio da Manhã passou por diversas vezes as imagens que comprovavam essa mesma agressão, mas o que levou o polícia a agir daquela forma até hoje não é conhecido.

Desta vez, quando esse mesmo polícia e o seu colega travaram uma verdadeira batalha campal, enfrentando duas dezenas de adeptos em fúria, não existem imagens televisivas... #Futebol