Eram aproximadamente 09:45 horas da manhã desta terça-feira quando Virgílio Mendonça, um cabo-verdiano com 39 anos de idade, suspeito de violar uma menina de sete anos, foi finalmente capturado e detido pelas forças policiais.

A captura, foi levada a cabo com sucesso pela equipa de intervenção rápida (EIR) da Polícia de Segurança Pública (PSP) do Seixal, tal como Correio da Manhã confirmou.

Foi logo após receberem um alerta por parte de um cidadão, informando-os da presença do suspeito nas proximidades de um supermercado na Quinta da Princesa, do concelho do Seixal, supostamente a três quilómetros do local do crime, que essa mesma equipa da EIR prontamente se deslocou ao local.

Logo após ser identificado pelos agentes policiais, o cabo-verdiano não ofereceu qualquer resistência à detenção. Foi posteriormente sido transportado para a esquadra da Cruz de Pau, local aonde ainda permanece até ser ouvido por um juiz em primeiro interrogatório judicial e conhecer as respectivas medidas de coacção aplicadas.

Tendo em conta o facto de já não ser a primeira vez que é indiciado como predador sexual, o juiz optou pela medida de coação mais gravosa, a prisão preventiva.

Uma cara conhecida

Virgílio Mendonça mora na Amora, Seixal e todos já conhecem os seus instintos violentos. A menina de sete anos terá sido raptada no passado sábado, 1 de setembro, e violada no interior de uma casa devoluta pelo cabo-verdiano que agora se encontra detido.

A menina entretanto foi já submetida a exames médicos, que confirmaram mesmo a existência de abusos sexuais.

Os melhores vídeos do dia

Além de a raptar, violar, também a abandonou na rua pelas quatro horas da manhã. Por acaso, um morador apercebeu-se da presença da criança na rua aquela hora e prontamente a socorreu e chamou as autoridades ao local.

O caso entretanto já foi entregue à Polícia Judiciária, que é agora quem conduz a investigação em curso, através dos seus inspectores da Unidade Nacional de Contra-terrorismo, tal como o Diário de Notícias avançou no seu jornal.

Crime exige justiça

Aguardemos agora que todos os factos sejam conhecidos, de forma a ser apurada toda a verdade e responsabilidade deste crime, e que a justiça puna severamente este homem. Uma vez que esse homem, além de raptar e violar uma menor de 7 anos, acabou por abandona-la deixando-a em risco e com a sua segurança em risco.

Uma criança não consegue se defender e por isso mesmo é muito mais vulnerável, e necessita que a sua segurança seja assegurada, e quem a coloca em risco, tem que obrigatoriamente responder pelos seus actos.