Este artigo não é sobre os problemas no Benfica em particular mas sim sobre a maneira de, em Portugal, a Justiça actuar.

A história tem-se vindo a tornar pública à medida que os indícios aparecem via comunicação social. Hoje não é novidade para ninguém que coisas estranhas têm vindo a acontecer no Sport Lisboa e Benfica nos últimos anos, mormente no período desde que Luís Filipe Vieira se tornou presidente.

São tantos os indícios que qualquer um de nós, cidadãos comuns e clubite à parte, estão, num maior ou menor grau, convictos de que dificilmente haverá fumo sem fogo. Dizendo de outra forma, que pelo menos alguns dos indícios se consubstanciarão em crimes praticados.

Perante tudo isto, certamente muitos dos leitores se interrogarão o motivo (ou motivos) da morosidade em agir por parte do aparelho judicial português.

Lentidão crónica

Existe uma convicção que o nosso sistema judicial é lento mas quando se pergunta às pessoas sobre mais detalhes, quase todos referem os processos em julgamento, adiamentos, recursos... e mais recursos. Raramente alguém nomeia a parte que começa na investigação e termina na produção duma acusação. As pessoas têm razão. Se exceptuarmos os casos de grande complexidade, o tempo que demora a investigação está dentro dos padrões europeus. Perguntar-se-à se o processo Benfica não se engloba nos tais casos extremamente complexos. Tendo a concordar, a dizer que sim.

Mas, no entanto...

O poder do Benfica?

Desporto? Há muito que não se trata apenas de desporto.

Os melhores vídeos do dia

Os órgãos de investigação deste país estão a "vasculhar" o clube da Luz há já vários anos. Sabe-se que há arguidos em vários processos e também acusações a pessoas e a uma organização afecta ao Benfica - a Benfica SAD. No entanto, foram tantos os indícios que vieram a público que este que vos escreve começa a interrogar-se se realmente a investigação avança, ainda que lentamente, ou se será mais um processo que tenderá a cair no esquecimento, outro dos males que nos inquéritos é apontado à nossa justiça.

Pessoalmente, confio no sistema português mas mesmo assim não deixa de me intrigar esta tão longa demora. Será que quem comanda o S.L. Benfica tem contactos e/ou poderes demasiado fortes e que o sistema judicial precisa de provas contundentes antes de avançar? Na minha inocência, sempre acreditei que aquilo que é prova incriminatória tanto o é para o mais humilde dos cidadãos, como para o mais poderoso.

Estarei enganado?