O homicida que já terá confessado o Crime, era da família das vítimas e segundo informações terá abatido aquelas pessoas por motivos que se prendem com partilhas, na sequência de um processo de divórcio que aconteceu há já cerca de dois anos. O crime ocorreu às primeiras horas da manhã desta terça-feira, dia 27 de Abril, num café na freguesia de Estela que pertence aos sogros, situado no concelho da Póvoa de Varzim. O alegado homicida colocou-se em fuga, tendo sido detido já no norte do País, mais concretamente em Valença do Minho, após ter provocado um acidente de carro no momento em que procurava evitar a detenção por parte das autoridades policiais.

Os bombeiros da Póvoa de Varzim, que tomaram conta da ocorrência, depararam-se com um cenário trágico quando chegaram ao local do crime onde encontraram já sem vida as 4 pessoas. Um rapaz de 15 anos, filho do homicida e de uma das vítimas sofreu alguns ferimentos, ainda que sem gravidade, durante a tentativa de evitar o sucedido, sem sucesso.

As vítimas tinham idades compreendidas entre os trinta e os sessenta e cinco anos. O homem, autor dos homicídios, tem perto de cinquenta anos de idade e alegadamente nunca aceitou a separação, o que conjugado com alegadas divergências em questões que se prendem com divisão de bens entre todos eles, pode ter constituído o motivo do crime.

A Polícia Judiciária do Porto está no local do crime a averiguar as condições em que este ocorreu, juntamente com uma equipa do Instituto Nacional de Emergência Médica, com psicólogos que prestam apoio aos familiares das vítimas.

Os melhores vídeos do dia

O homicida deverá ainda hoje ser presente a Tribunal, provavelmente em Vila do Conde. Alguns populares que se encontravam no local não contavam com o que sucedeu, sendo apanhados de surpresa pelo crime.

O INEM mobilizou para Estela uma VMER do Hospital de Pedro Hispano e também duas ambulâncias dos bombeiros da Póvoa de Varzim e psicólogos. Este crime é mais um dos muitos que têm acontecido um pouco por todo o país com motivos que se prendem com questões conjugais.