Segundo o site doJornal de Notícias, durante a tarde do passado domingo um homem de 48 anos cortou a pulseira eletrónica e deslocou-se até à casa da ex-companheira com o intuito de a matar. A localidade de Travanca, Santa Maria da Feira, foi o cenário desta tentativa de homicídio. O homem, detido em prisão domiciliária, tinha pulseira eletrónica devidoaViolência doméstica contra a mulher. Através de um telefonema, o suspeito foi informado de que a sua ex-companheira se encontrava num café com outro homem.

Enraivecido,cortou a pulseira eletrónica, agarrou numa faca e seguiuaté à casa da mulher, tendo posteriormente lançado fogo à habitação. Não chegou a consumar os seus planos de homicídio.

Segundo o site doCorreio da Manhã,os portugueses matam e morrem por amor. A maioria das vítimas são do sexo feminino, cujos companheiros, namorados ou maridos não aceitam a separação. Este ano22 mulheres morreram vítimas deviolência domésticanas mãos de pessoas em quemoutrora confiaram.Contudo, também existem casos de filhos que matam e maltratam os seus progenitores.

A violência doméstica não existe apenas contra as mulheres, pois existemhomens vítimas de violência doméstica. Por vergonha são poucos os que apresentam queixa nas autoridades e que avançam com o seu processo para o Ministério Público.

São famosos, ricos e também foram vitimas de violência doméstica. Foio caso de Rihanna, abusada por Chris Brown enquanto namoravam. Enquanto eram casados, o ator Sean Penn agrediu Madonna, a diva pop norte-americana.

A atriz brasileira Luana Piovani era agredida pelo namorado e companheiro de profissão Dado Dolabella. Tina Turner era agredida diariamente por Ike Turner. A famosa chef de cozinha,apresentadora de televisão e jornalista britânicaNigella Lawson era agredida pelo ex-marido, Charles Saatchi. Em Portugal, o mais recente e polémico caso de violência verbal e física terá sidoManuel Carrilho,acusado porBárbara Guimarães de agressões duranteos últimos dois anos de casamento.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo