Sérgio Lapa pediu para que se faça justiça em memória do seu filho Rodrigo Lapa. O pai deu uma entrevista à CM TV dizendo que se sente culpado "por não ter lutado para ficar " com o seu filho. Diz também que a decisão de Rodrigo ter ido viver com a mãe foi do próprio jovem de 15 anos e que o pai "pensou que fosse melhor para ele, porque toda a criança precisa de um pai e uma mãe".

Ao contrário da relação que Célia Barreto diz que Rodrigo tinha com o padrasto, o pai do jovem mostrou-se emocionado dizendo que "amava aquela criança", não acreditando que o seu filho tenha sido morto por apenas uma pessoa. Ele quer que se encontrem "os culpados", visto que Rodrigo era um rapaz forte e tinha 1, 74m de altura; não seria possível, na sua opinião, que apenas uma pessoa fosse capaz de agredir o filho daquela forma tão agressiva.

Deixa claro que não acredita na tese de Rodrigo ter sido morto por causa de um telemóvel.

Sérgio diz que preferia trocar de lugar com o filho. O homem mostrou-se emocionado no funeral, que teve lugar em Estômbar, na manhã de sábado, dizendo que "ninguém pode calcular qual é a dor de um pai que tem de enterrar o filho por este Crime macabro". Sérgio declara que nunca mais se irá esquecer das imagens do funeral do filho, reporta que foi "violento".  

O sr. Lapa não se conforma com o homicídio do filho. Rodrigo decidiu ir viver com a mãe depois de umas férias de Verão. Sérgio deixou que o seu filho fosse viver com a mãe porque ficou 3 anos sem emprego e pensou que essa decisão seria a melhor para a qualidade de vida do jovem de 15 anos, no entanto disse também que nunca "faltou comida" para dar ao filho.

Os melhores vídeos do dia

Sérgio tinha amigos que o ajudam a não deixar faltar nada que o filho precisasse. 

O ex-companheiro de Célia diz que se a mãe tivesse ido prestar homenagem ao filho, como o fez, teria sido necessário que levasse protecção policial. Esta protecção seria a mais aconselhada porque todas as pessoas presentes no funeral conheciam os pais de Rodrigo e estão revoltadas com o homicídio do jovem. Todos querem que Justiça seja feita e que os culpados pela morte de Rodrigo apareçam.

Nas declarações, Sérgio Lapa diz que ficou a saber do desaparecimento de Rodrigo através de amigos. Desconhece que Rodrigo fosse maltratado pelo padrasto. No entanto, diz que era Célia Barreto, mãe do jovem, que lhe batia.