As autoridades registaram, desde o início de 2015 até Fevereiro de 2016, 71 agressões aos funcionários que conduzem os carros da empresa Uber, mas é possível que este número seja superior, visto que muitas vezes os motoristas não apresentaram queixa da agressão.Os crimes de violência, registados no Porto e em Lisboa, únicas cidades onde a empresa funciona em Portugal, terão sidocometidos por taxistas que se sentem prejudicados com a presença deste novo modo de transporte de passageiros. A multinacional norte-americana instalou-se no país em Agosto de 2014 e tem crescido cada vez mais.

Neste momento, a plataforma disponível conta com 2 modalidades: a UberBlack, que transporta passageiros em carros pretos luxuosos, e a Uberex, que foi lançada 4 meses depois de a empresa se ter instalado em território nacional e que permite aos utilizadores andarem em automóveis de gama média. De acordo com o Diário de Notícias, em Setembro de 2015 a aplicação da Uber foi a mais descarregada em Portugal naApp Store da Apple.

Foram registados pela PSP 43 crimes de violência na cidade Invictae 28 na capital.

Em Lisboa há registo de 22 agressões em 2015 e 6 este ano.

Os taxistas, juntamente com os responsáveis das associações que os representam, aANTRAL e a Federação Portuguesa do Táxi, vão começar amanhã, 25 de Abril, uma semana de contestação ao funcionamento da Uber em Portugal e contra o Governo que, de acordo com o Público, dizem“nada fazer para travar” a plataforma “ilegal” e “criminosa”.

Uma vez que as reclamações sobre a existência da Uber em Portugal não alteraram o panorama, de acordo com o Diário de Notícias, as associações que lutam pelos direitos dos taxistas vão dirigir-se aos tribunais para que lhes seja dada uma indemnização altíssima, que terá de ser paga pela empresa norte-americana e pelos políticos.

Para travar esta situação de constante atentado à segurança dos motoristas da Uber, Rob van Woude, director europeu da empresa, apresentouqueixa, na segunda-feira, na Procuradoria-Geral da República.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo