Foi na madrugada deste último sábado (2), aproximadamente pelas 04h30, que um agente da Polícia de Segurança Pública (PSP) foi barbaramente agredido à traição. O agente, com cerca de 20 anos, encontrava-se colocado no comando da PSP de Viseu. Tudo aconteceu quando o polícia e alguns amigos se encontravam em pleno centro da cidade de Viseu. Tudo indica que o agente da PSP terá sido reconhecido por um gang de quatro elementos, já referenciado pelas autoridades.

A brutal agressão ao agente da PSP

Após ter sido reconhecido na rua, o polícia e os amigos foram cercados pelos quatro indivíduos. E foi então que estes o agrediram e esfaquearam de forma brutal. Um dos golpes que o atingiu acabou por lhe perfurar o intestino e outro atingiu-o na região dorsal.

Segundo parece, e de acordo com o Correio da Manhã, o polícia terá mesmo sido alvo de uma vingança.

Agente da PSP fica em estado crítico

Devido à natureza das lesões sofridas, o agente da PSP necessitou de ser transportado para o hospital de Viseu, onde acabou mesmo por ser submetido a uma intervenção cirúrgica a nível abdominal, devido à perfuração intestinal de que foi vítima. Apesar de não correr risco de vida, encontra-se ainda em estado considerado grave.

Os amigos do agente, apesar do susto, escaparam ilesos e foram eles que imediatamente alertaram as autoridades do sucedido. Confirmaram ainda que não tinha existido qualquer confusão na rua ou nos bares que tinham frequentado durante a madrugada.

Agressores e arma do crime ainda não foram localizados

Os agentes da PSP de Viseu já procuraram os agressores nas imediações da zona onde tudo ocorreu, mas sem sucesso.

Os melhores vídeos do dia

A arma branca (uma faca de cozinha) usada no esfaqueamento também ainda não terá sido encontrada.

Entretanto a investigação prossegue e, com toda a certeza, o testemunho do agente agredido, quando tiver alta médica, será fundamental para a captura do grupo. Aos agentes responsáveis pelas investigações, que entretanto já falaram com os amigos que acompanhavam o policia agredido, restam poucas dúvidas de que a vítima terá mesmo sido reconhecida pelo gang.

Agressões a agentes da PSP continuam

Mais uma vez, um agente da PSP foi barbaramente agredido e nem sequer estava no exercício das suas funções. Fica provado que um agente da PSP corre sempre perigo, quer esteja a trabalhar ou não. E a profissão de polícia continua a não ser considerada uma profissão de risco...