A madrugada deste sábado, 10 de Março, foi trágica para uma família do concelho de Chaves, no distrito de Vila Real. Um homem de 33 anos e a filha de 13 morreram, na sequência do despiste do automóvel onde seguiam. O alerta foi dado pela mulher, também de 33 anos, que sofreu ferimentos ligeiros. As autoridades estão a investigar as causas e em que circunstâncias ocorreu o violento acidente.

A tragédia aconteceu poucos minutos antes das três horas da madrugada deste sábado, 10 de Março, no troço da Estrada Nacional 103 (EN103), entre as aldeias de Faiões e Sobreira, na freguesia de Santo Estevão. O automóvel onde viajava um casal de 33 anos e a sua filha de 13 terá entrado em despiste, tendo chocado violentamente contra uma árvore de grande porte, caindo por uma pequena ravina.

O alerta foi dado pela mulher, que sofreu ferimentos ligeiros. Quando os operacionais do corpo de bombeiros voluntários Flavienses chegaram ao local, depararam-se com as vítimas fora dos destroços do veículo. O homem estava prostrado no chão e não apresentava sinais vitais, tendo o óbito sido declarado no local, enquanto a criança, que foi retirada do interior do automóvel pela mãe, estava em paragem cardiorrespiratória.

Os bombeiros foram auxiliados pela equipa da Viatura Médica de Emergência e Reanimação (VMER) do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM), nas manobras de reanimação da menor, mas o óbito ocorreu durante o trajecto para a unidade de Chaves do Centro Hospitalar de Trás-os-Montes e Alto Douro. Unidade de saúde para onde foi transportada, igualmente, a mãe com ferimentos considerados ligeiros e em estado de choque.

Os melhores vídeos do dia

As causas do violento Acidente estão a ser investigadas pelo respectivo núcleo da Guarda Nacional Republicana.

Pai e filho feridos em despiste

Aquele acidente ocorreu algumas horas depois de um outro despiste ocorrido na mesma estrada nacional (EN103), na freguesia de Rendufinho, concelho de Póvoa de Lanhoso. Um automóvel, onde seguiam pai e filho, entrou em despiste e capotou. As vítimas ficaram encarceradas nos escombros do veículo, sofreram ferimentos e foram transportadas para o Hospital de Braga. Nas operações de socorro estiveram envolvidas duas dezenas de operacionais do corpo de Bombeiros Voluntários de Póvoa de Lanhoso. A ocorrência foi registada pelos militares da Brigada de Trânsito da Guarda Nacional Republicana de Braga, que apura agora as causas e em que circunstâncias ocorreu o trágico despiste.