O suspeito de ter assassinado a namorada na noite desta quinta-feira (16 de Março) foi encontrado sem vida na manhã de sexta-feira. O homem apresentava sinais de enforcamento numa vinha, nas proximidades de uma barragem no concelho de Lamego. O Crime aconteceu no centro da cidade de Vila Real, tendo a mulher, de 48 anos de idade, sido encontrada pelo seu filho, de 14 anos, esfaqueada no interior da sua casa. Ao lado do corpo da vítima estavam os seus cães também mortos, alegadamente com a mesma arma branca.

Moradores em choque

Foi ao final da tarde de quinta-feira que os moradores de Vila Real ficaram em estado de choque com a notícia do assassinato de Nélia Moniz, uma conhecida cabeleireira da cidade de Vila Real.

O filho, de 14 anos de idade, regressou da escola e quando entrou em casa deparou-se com um cenário de horror. Haviam vestígios de sangue em várias divisões da habitação e a mãe estava prostrada no chão da cozinha, envolta de uma poça de sangue, com sinais de vários golpes de faca. Ao seu lado estavam os seus dois cães, igualmente, mortos com sinais de esfaqueamento. O adolescente abandonou o local em estado de pânico tendo dado o alerta. Quando os Bombeiros da Cruz Verde chegaram ao local, por cerca das 18h30 confirmaram a situação, com o óbito a ser declarado pelo médico da Viatura Médica de Emergência e Reanimação (VMER) do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM). Nélia Moniz apresentava vários golpes de faca no corpo, sobretudo no pescoço, peito e mãos.

Suspeito terá colocado termo à vida

Após algumas diligências, as autoridades identificaram de imediato o suspeito daquele crime macabro: Adolfo Dias, um emigrante em Liechtenstein, que mantinha um relacionamento com a vítima.

Os melhores vídeos do dia

O suspeito não foi localizado, o que obrigou à polícia montar uma operação de caça ao homem. Foram anunciados dois possíveis cenários: ou o suspeito teria fugido do país ou teria posto termo à vida. A última hipótese sempre foi a mais valorada, tendo em conta o mesmo teria dado a entender a um familiar, para quem telefonou, dessa sua intenção. O corpo de Adolfo Dias viria a ser encontrado, durante a manhã desta sexta-feira, numa vinha de Lamego. Ali estava, igualmente, o seu automóvel, um Mercedes encarnado.

O alegado homicídio, seguido de suicídio, está a ser investigado pelos inspectores da Polícia Judiciária de Vila Real, que estiveram no local a efectuar as respectivas perícias forenses. A investigação poderá ficar concluída, sem procedimento criminal, caso se confirme que o autor do homicídio seja o suspeito que se suicidou.