O Orçamento Participativo Portugal 2018 (OPP), programa apoiado pela República portuguesa que incentiva as pessoas a apresentarem propostas para melhorar Portugal (com caráter nacional ou regional), encontra-se já na fase de votações. De 1417 projetos apresentados, 692 propostas de cidadãos portugueses com mais de 18 anos foram aprovadas. Qualquer português e estrangeiro residente em Portugal pode eleger os seus projetos favoritos. As ideias mais votadas, serão concretizadas pelo estado português. Pode votar no máximo em 2 projetos até dia 30 de setembro.

São aplicados este ano 5 milhões de euros para o Orçamento Participativo Português.E, tal como no ano passado, vão existir vencedores para ideias que se aplicam a todo o país e para projetos regionais.

Graça Fonseca, secretária de Estado Adjunta e da Modernização Administrativa, disse à Agência Lusa que: "Este ano tivemos um aumento de cerca de 30% do número de propostas apresentadas face ao ano passado. O ano passado tivemos cerca de mil propostas apresentadas em todo o país, este ano ultrapassa as 1400".

Alguns dos projetos a votação:

O interior não é esquecido

Entre as propostas que chegaram à fase final do Orçamento Participativo Português, existem algumas que se referem ao interior do país, zona que, tendencialmente, cai no esquecimento. Eis dois exemplos de propostas que estão a votação:

  • "Coimbra na Primeira Guerra Mundial" (número 63)- Este projeto, que concorre como número 63, consiste numa exposição que visa dar a conhecer os combatentes oriundos do distrito de Coimbra que combateram na I Guerra Mundial. Esta iniciativa vai percorrer todos os concelhos do distrito de Coimbra (como Penacova, Pampilhosa da Serra, Góis... ). O prazo para desenvolver este projeto é de 24 meses, tendo o custo de 90.000€.

  • "Aldeias Mágicas" (número 148) - A magia vai chegar às aldeias dos concelhos de Góis e da Pampilhosa da Serra! Todos os fins de semana, cada aldeia acolhe dois espetáculos (de uma hora e meia). Pretende-se levar a arte/ entretenimento ao interior (algo que, como se sabe, infelizmente raramente acontece) e contribuir para o atenuar do sofrimento de duas regiões que sofreram muito com os terríveis incêndios de 2017. Esta ideia será divulgada nos Postos de Turismos das respetivas regiões e ainda da capital de distrito (Coimbra). O orçamento para este projeto é de 60.000€. O prazo para colocar esta ideia no terreno é de 12 meses.

Todos os projetos a votação de 2018 podem ser consultados no site do Orçamento Participativo Portugal, em www.opp.gov.pt.

Os melhores vídeos do dia

No site está também disponível a lista dos 38 projetos vencedores da I Edição do OPP, em 2017.