Almeida tem boas Notícias para a sua população na recta final de 2018. O concelho passa a ter em dezembro um novo serviço de transportes operado pela Transdev, que escolheu a histórica região do distrito da Guarda para receber a sua 14ª rede SIM – Soluções Integradas de Mobilidade. A inauguração da AlmeidaSIM está marcada para segunda-feira, 3 de dezembro, com os primeiros três meses de utilização completamente gratuitos. Haverá cinco linhas distintas e rotas diferentes para cada dia da semana.

A rede surge numa região interior, perto da fronteira com Espanha, que tem perdido vários serviços e onde o custo das deslocações – de táxi ou com agravante de portagens – é elevado.

As várias rotas terão um custo entre €0,50 e €1, que a Transdev considera ser "económico." Foi o que afirmou o diretor comercial da empresa, João Lino, durante a apresentação do projecto na Biblioteca Municipal Maria Natércia Ruivo.

O diretor referiu que a rede resulta de um "esforço conjunto" com a autarquia de Almeida para desenhar uma rede de aproximação das populações adjacentes à vila fortificada, através de "alternativas de transporte económico." A expectativa é que o lançamento da rede permita uma melhor "qualidade de vida" para os habitantes.

Mais mobilidade para o concelho

Em 2017, Almeida foi palco de protestos mediáticos devido ao encerramento da única dependência bancária da freguesia, uma sucursal da Caixa Geral de Depósitos na Praça da República. O fim da presença da CGD na principal praça da vila preocupou os habitantes sobretudo devido à distância e custo de deslocação para a próxima sucursal, em Vilar Formoso.

Os melhores vídeos do dia

Esta será uma das principais rotas da nova rede: durante a apresentação, o presidente da autarquia António José Monteiro Machado explicou que as linhas disponíveis nos dias úteis serão reforçadas com circuitos urbanos e uma ligação directa entre Almeida e a vila fronteiriça de Vilar Formoso.

O serviço, disse, pretende responder às "necessidades de mobilidade" dos habitantes do concelho de Almeida, segundo o comunicado da Transdev. António Machado referiu que as duas localidades são "os principais pólos geradores" do concelho, o que torna a mobilidade entre ambos essencial.

Após a fase experimental gratuita, o preço de um bilhete para as linhas AlmeidaSIM será de um euro, com 50% de desconto para quem apresentar Cartão Social Municipal ou Cartão Jovem Municipal. Haverá ainda passes gratuitos para famílias grandes (pelo menos três dependentes). Os bilhetes para os circuitos urbanos serão metade (€0,50).

As rotas da AlmeidaSIM

De acordo com a informação disponibilizada pela Transdev, um dos principais objectivos é aproximar os habitantes das freguesias ao centro da histórica vila de Almeida.

Às segundas-feiras, a rede correrá entre Miuzela (pelo Freixo) e Vilar Formoso e Almeida. Quem estiver na aldeia de Pai Lobo (Parada) e quiser transporte, poderá solicitá-lo.

Às terças, a ligação parte de Valverde; às quartas sai de Amoreira, sendo que os munícipes em Monte da Velha, Mesquitela e Paraizal também podem solicitar transporte a pedido.

Miuzela volta a ser ponto de partida às quintas-feiras, mas desta feita passando por Vilar Formoso e com possibilidade de transporte para quem vive em Naves.

No último dia útil da semana, a rede vai ligar a histórica aldeia de Castelo Mendo a Almeida passando por Vilar Formoso, sendo que os habitantes da Aldeia de São Sebastião (Castelo Bom) podem solicitar transporte.

Além disso, será feita diariamente uma ligação de Almeida para as Termas da Fonte Santa, e haverá transportes também nos dias de feira, tanto em Almeida como em Vilar Formoso. Isto significa que os habitantes de Valverde e Naves terão carreira para a feira de Almeida e as populações de Castelo Mendo, São Pedro do Rio Seco e Miuzela poderão usar a AlmeidaSIM para ir à feira de Vilar Formoso.