A Síndrome do Pensamento Acelerado ou SPA foi descoberta por Augusto Cury e pode ser confundida com o Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH), devido aos seus sintomas serem semelhantes.

A relação dos pensamentos não é a causa da síndrome, mas sim a velocidade de processamento que ocorrem na nossa mente. Isso faz com que o real problema seja a concentração, levando a que exista um aumento de ansiedade e desgaste da saúde mental e física.

Como pensar bem é essencial para conseguir apresentar consciência crítica o excesso de pensamentos pode dificultar a qualidade de vida.

Publicidade
Publicidade

Porque ocorre a SPA

Nos dias de hoje em dia, com o turbilhão de informação e a quantidade gigante de tarefas para realizar diariamente, existem consequências físicas que se revelam –tais como a falta de desenvolvimento da reflexão, da paciência, da criatividade e da tolerância.

“Uma máquina que trabalha em alta rotação, dia e noite sem parar, corre um alto risco de aumentar sua temperatura e 'fundir o motor'," refere o site PDH Psicologia e Desenvolvimento Humano.

Publicidade

"Isso todos sabemos, mas a maioria de nós não tem a mínima consciência de que não ter controlo e pensar exageradamente é uma fonte de esgotamento mental.”

Se o cansaço mental se tornar constante, pode-se convertes em cansaço físico, porque o cérebro está a utilizar a energia que seria necessária para o bom funcionamento dos outros órgãos do corpo.

As informações recebidas pelo cérebro são positivas, mas o aceleramento do pensamento é que irá gerar o desgaste cerebral.

Esta síndrome normalmente surge em indivíduos que necessitam de estar constantemente alerta e sob pressão, por exemplo nos jornalistas, profissionais de saúde, escritores e executivos. Apesar disso, está-se a alargar cada vez mais o leque também para as crianças e outras profissões.

Consequências da SPA

As maiores consequências da Síndrome do Pensamento Acelerado podem ser:

  • Déficit de concentração
  • Sofrimento por antecipação
  • Dor de cabeça
  • Dor muscular
  • Transtorno do sono ou insónia
  • Irritabilidade e flutuação emocional
  • Impaciência
  • Dificuldade em lidar com pessoas lentas
  • Cansaço físico
  • Baixo limiar para suportar frustrações
  • Sensação de cansaço ao acordar
  • Queda de cabelo
  • Dificuldade de concentração
  • Pequenos lapsos de memória de forma frequente
  • Intolerância ao ser contrariado

Como é feito o diagnóstico da SPA

O diagnóstico é realizado pelo psicólogo ou psiquiatra com base nos sintomas e relatos da história que o paciente apresenta, ou o paciente responde a um questionário para ajudar a identificar esta síndrome mais rapidamente

O tratamento para a SPA

Antes de mais, quem acha que tem esta síndrome deve contactar um profissional de saúde para o ajudar.

O melhor remédio neste caso é adotar um estilo de vida diferente. O paciente pode tentar dormir, praticar atividades físicas e aumentar os momentos de lazer na sua rotina diária.

Publicidade

Treinar a mente para admirar coisas simples da vida, ter mais contacto com a natureza, apreciar o silêncio, aprender a relaxar, perdoar e rir mais. Deverá ainda aumentar os períodos de pausa do trabalho e evitar levar trabalho para casa.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo