Os conceitos que atualmente já são usado para efeitos de produção visual cinematográfica foram "aproveitados" por Nuno Fonseca, professor do departamento de Engenharia IPL para a área do som, concebendo um software capaz de criar numerosos sons em simultâneo. Tal permitirá que o trabalho feito na indústria do #Cinema em termos sonoros seja agora desenvolvido de forma mais inovadora e eficiente. Ou seja, se atualmente se pretende recriar um cenário de batalha, por exemplo, o sound designer terá que criar de forma manual vários sons e agrega-los recriando o ambiente pretendido. Este será um trabalho bem mais facilitado com o novo software desenvolvido em Portugal.

Assim, esta nova ferramenta terá tanto maior impacto e valor, quanto maior a dimensão da produção cinematográfica que envolva várias cenas mais exigentes em termos sonoros. O sucesso desta inovação com origem em Leiria poderá estar garantido se partirmos da premissa de que a indústria de Hollywood (assim como qualquer empresa) procura, acima de tudo, eficiência e controlo de recursos em qualquer produção cinematográfica realizada.

O novo software encontra-se já em fase de testes em seis estúdios de Hollywood: Warner Bros, 20th Century Fox, Paramount Pictures, Disney, Sony Pictures e Universal. Para além disso, está também a ser testado por algumas outras empresas do ramo audiovisual.

O que se pretende é, obviamente, obter feedback por parte da indústria cinematográfica, no sentido de aferir interesse em eventuais melhorias ou acréscimos de funcionalidades.

Os melhores vídeos do dia

Aliás, este será o processo que se espera, de uma forma genérica, da relação entre a produção académica e a indústria. Apenas com este tipo de parceria e cooperação, alimentando relações de comunicação bilateral entre empresas e universidades, será possível a verdadeira evolução.

Este produto faz jus, uma vez mais, ao trabalho de qualidade desenvolvido em Portugal (e que infelizmente é por vezes mais valorizado no mercado internacional do que no mercado interno).