O cantor canadense Justin Bieber volta a ver o seu nome nos jornais e por motivos menos bons. Mas, desta vez, a culpa não é dele. De acordo com as últimas informações, aquele que causou distúrbios agora foi o seu segurança, Hugo Hensy. O caso remonta ao ano passado, mas só agora o segurança do cantor viu a pena ser aplicada.

No ano passado, Bieber deslocou-se ao parque de diversões Sandy Springs Funhouse, em Atlanta, Estados Unidos da América, e esta visita não foi em nada pacífica. Ao que tudo indica, dois seguranças do cantor e o motorista viram-se envolvidos numa pequena briga com um fotógrafo que estava presente no local.

O mentor de toda esta confusão foi o segurança Hugo Hensy, de 32 anos, que alegadamente terá roubado a máquina, avaliada em mais de oito mil euros, ao fotógrafo.

O segurança terá pedido ao fotógrafo Jason Winslow para não tirar fotografias, ao que ele não acedeu e acabou por ver o seu material roubado. A polícia acabou por recuperar a máquina dentro de um carro em frente da casa alugada pelo jovem cantor. Agora, e depois do tribunal de Atlanta ter divulgado a sentença, Hensy entrou em acordo judicial com o tribunal e irá cumprir 45 dias de prisão. Quanto ao motorista e ao outro guarda-costas, estes não devem ser acusados de nenhum crime.

Esta não é porém a primeira vez que Hugo Hensy acaba detido à conta de defender o jovem Justin Bieber. Há dois anos o segurança terá estado já detido depois de ter agredido um polícia na Flórida.

Os melhores vídeos do dia

Ainda na Flórida, Hensy enfrenta uma acção cível por ser acusado de asfixiar um outro fotógrafo e lhe ter mandado apagar as fotos.

Já o cantor, que, ao que tudo indica, nem estava presente no momento em que o seu pessoal cometeu este delito, anunciou no dia de ontem, 18 de Junho, nas redes sociais que o videoclipe do seu mais recente trabalho, Where Are U Now, deverá ser lançado na próxima semana, contando com a participação especial dos convidados Djs Skrillex e Diplo. Mas, como nem tudo corre bem, Bieber está ainda a ser acusado de plágio pelo cantor De Rico, sendo que, a confirmar-se, o cantor deverá pagar uma indemnização de nove milhões de euros.